No País, quase 80% da geração de energia instalada, em 2024, estão no NE

O Rio Grande do Norte é o Estado que mais recebeu empreendimentos de geração no primeiro trimestre de 2024
São Pedro Parques de energia solar
Em março último, a energia solar liderou a implantação de empreendimentos de geração no Brasil. Foto: Divulgação

O Brasil teve um incremento de 2,6 mil megawatts (MW) de potência instalada na sua matriz elétrica nos três primeiros meses deste ano, quando foram concluídas 105 novas usinas, segundo informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Desse total, quase 80% se instalou no Nordeste, basicamente com empreendimentos em quatro Estados: Rio Grande do Norte, Bahia, Ceará e Piauí. Somente o mês de março, respondeu por um aumento de 906 megawatts (MW) e a entrada em operação de 41 usinas. 

Os números acima confirmam o Nordeste como um dos grandes produtores de energia renovável. Ainda no primeiro trimestre deste ano, foram instalados 1.171 MW de potência no Rio Grande do Norte; 439 MW na Bahia; 277 MW no Ceará e 162 MW no Piauí. No Rio Grande do Norte, foram concluídas as instalações de 33 novas usinas este ano, sendo o Estado que lidera a implantação de empreendimentos de geração desde janeiro último.

Ainda de acordo com dados da Aneel, a implantação de empreendimentos de geração está dentro da previsão calculada pela Aneel para 2024, que deve alcançar cerca de 10 mil MW de potência instalada ou 10,1 gigawatts (GW). Será o segundo maior avanço anual acompanhado pela Aneel desde a sua criação em 1997, perdendo apenas para o de 10,3 GW que ocorreu em 2023. Para o leitor ter ideia, isso significa acrescentar um parque de geração similar ao da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), que tem cerca de 10 GW instalados.

Dos 906 MW implementados em março último, foi consequência, em grande parte, das 13 centrais solares fotovoltaicas (544,22 MW) e das 25 eólicas (316,30 MW) que passaram a operar no período. Elas totalizaram cerca de 860 MW. Ainda no mês passado, entraram em operação uma usina termelétrica ( de 26,00 MW) e duas pequenas centrais hidrelétricas (com 19,75 MW). 

No País inteiro, os Estados que mais receberam empreendimentos de geração no primeiro trimestre deste ano foram, em ordem decrescente: o Rio Grande do Norte (1.171,33 MW), Minas Gerais (472,80 MW) e a Bahia (439,90 MW). 

- Publicidade -

Capacidade de geração no Brasil

No último dia 07 de março, o Brasil ultrapassou a marca de 200 gigawatts de potência. Em 10 de abril, o Brasil somou 201.108,7 MW de potência fiscalizada, segundo informações da do Sistema de Informações de Geração da ANEEL, o Siga. Do total em operação, 84,41% das usinas são consideradas renováveis. 

Atualmente as três maiores fontes renováveis que compõem a matriz de energia elétrica brasileira são: hídrica (55%), Eólica (14,8%) e Biomassa (8,4%) e das fontes não renováveis, as maiores são Gás Natural (9%), Petróleo (4%) e Carvão Mineral (1,75%). 

*Com informações da Aneel

Leia também

MP vai reduzir reajustes da conta de energia até 3,5%

Alepe fará pente-fino na concessão da Neoenergia para cobrar qualidade do serviço

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -