Em sua última reunião do ano, Condic aprova investimentos recordes

A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Adepe) realizou nesta segunda-feira (19) a 121ª Reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic), a última do ano e da gestão do governador Paulo Câmara. Foi também a que aprovou o maior volume em investimentos para o estado: R$ 4,8 bilhões, com geração […]
Reunião condic
A reunião aconteceu no auditório Fernando Santa Cruz, no Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda.

A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Adepe) realizou nesta segunda-feira (19) a 121ª Reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic), a última do ano e da gestão do governador Paulo Câmara. Foi também a que aprovou o maior volume em investimentos para o estado: R$ 4,8 bilhões, com geração de 2.013 postos de trabalho.

O recorde foi possível graças à Blau Farmacêutica, que elevou sua projeção de investimentos de R$ 1bilhão para R$ 3,5 bilhões na unidade que erguerá no estado. A Blau está apostando alto para concentrar em Suape grande parte de sua produção. O porto tem posicionamento estratégico que favorece importações de matéria-prima e exportação de produtos. Em Suape a a Blau vai produzir medicamentos à base de imunoglobulina humana e de albumina humana, além de medicamento à base de alfaepoetina, entre outros produtos.

Outro grande investimento ficou com Indústria de Bebidas Igarassu (Heineken), que vai aportar R$ 1,0 bilhão para ampliar sua produção, gerando mais 206 empregos.

Na reunião, que foi presidida pelo governador e contou com diversos secretários, o presidente da Adepe, Roberto de Abreu e Lima, fez um balanço dos últimos quatro anos. No período, Pernambuco recebeu 722 projetos de instalação ou ampliação de indústrias com investimentos totais de R$ 7,6 bilhões e expectativa de geração de 15.614 novos empregos.

As projeções foram anunciadas no auditório Fernando Santa Cruz, no Mercado Eufrásio Barbosa. Os recursos serão aplicados por empresas que deverão implantar ou ampliar suas atividades em Pernambuco beneficiadas por programas estaduais de incentivos fiscais como o Prodepe e Proind.

- Publicidade -
Suape
Blau escolheu o Complexo Portuário Industrial de Suape para sua indústria/Foto: divulgação Suape

Os novos aportes anunciados no evento envolvem 26 empresas beneficiadas pelo Programa de Desenvolvimento de Pernambuco (Prodepe) e pelo Programa de Estímulo à Indústria do Estado (Proind). Deste total de projetos, 10 irão para a Região Metropolitana do Recife e 16 para o interior do Estado.

“Chegamos ao término de mais um ano consolidando uma exitosa política de atração de investimentos que vai do litoral ao sertão e é fruto dos esforços do Governo de Pernambuco por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, da Adepe, e da Secretaria da Fazenda do Estado. Nosso estado é destaque no âmbito nacional por sua política pró-ativa na atração de novos negócios e, ao longo dos últimos quatro anos, celebramos o crescimento do interesse dos empresários por nosso estado”, comenta o presidente da Agência, Roberto Abreu e Lima.

Importação e CD

Outro grupo de incentivos para 13 projetos de importação receberam parecer favorável. Os projetos estão localizados na RMR. As importações anuais previstas chegam a R$ 185,5 milhões. Entre as empresas com projetos de importação aprovados estão Tricon Energy do Brasil, Iron Imports, Global Trend, Brasil Med Care Importação, JL Comério de motopeças e MGL Importação e Exportação Ltda.

As 19 Centrais de Distribuição incentivadas neste Condic estão espalhadas na RMR e uma em Caruaru. As aprovações irão gerar R$ 341,9 milhões entre compras e transferências anuais previstas. Entre elas, estão: VN Eletrodomésticos, Tellerina Comércio de Presentes, Seara Comércio de Alimentos, Premier PET, Nestlé Brasil, Camel Caruaru e ACM Brasil Ltda.

Dos projetos aprovados, 26 são industriais contemplados no Prodepe e Proind, 13 projetos são de importação e 19 projetos são de centrais de distribuição. Do total de investimentos industriais, R$ 4.797.125.000,00 vão se concentrar na RMR e o restante, R$ 84.061.845,02, no interior. Da mesma forma, a maior parte does empregos ficam na RMR: 1.484.

Balanço dos investimentos

Entre 2019 e 2022, a Adepe captou 439 empreendimentos, com investimentos da ordem de R$ 26,6 bilhões e expectativa de 66.135 mil empregos. Os novos empreendimentos vão desde indústrias líderes no mercado nacional, rede de supermercados, passando por centrais de distribuição e empresas de pequeno e médios porte. Entre os principais anúncios estão a Masterboi, Ypê, Aché, Ball, Benteler, Indorama, Indorama, Madeira Madeira, Plastipak, Ambev, Blau, Marilan, Mondelez, Notaro Alimentos, Metarlúrgica Barra do Piraí, Nissim, OL Papéis, Politejo, Totalplast, Tramontina, Umaflex, Ventisol, Viva Alimentos, Yasaki e Amazon.

Outro grande destaque da gestão é a montadora da Jeep que começou a operar em 2015, no município de Goiana, atraindo outras indústrias sistemistas e criando uma cadeia produtiva de alto valor agregado. Desde então, o empreendimento, vem gerando empregos mais qualificados, elevando o padrão de renda da população local e arredores. A circulação de mais dinheiro na economia impulsionou a arrecadação de impostos e ajudou a melhorar os serviços básicos do município. Nos últimos anos, a ampliação foi puxada pela cadeia de fornecimento. Hoje o polo automotivo gera 5 mil empregos diretos, e 9,8 mil indiretos, somando quase 15 mil pessoas em atividade.

O Programa de Fortalecimento dos Arranjos Produtivos Locais (Força Local) apoiou, desde sua implantação, 162 convênios, abrangendo 131 cidades, 46.177 beneficiários e R$ 43,3 milhões investidos. “Já estamos em mais de 100 municípios, percorrendo todas as regiões de Pernambuco. São muitas entidades beneficiadas. O Força Local é um programa que veio para ficar, fortalecendo os arranjos produtivos e dando condições de gerar emprego e renda em Pernambuco”, reforça Roberto de Abreu.

artesanato
Moda autoral ganho projeção com as ações da Adepe/Foto: Arquivo ME

O artesanato, a moda autoral e as bebidas artesanais ganharam apoio, incentivo e destaque pela Adepe. Entre as principais realizações a inauguração da Loja de Moda Autoral de Pernambuco apoiando 87 criativos e marcas selecionadas e da Loja de Bebidas de Pernambuco, que conta com 27 marcas e 143 rótulos. Novas lojas do Centro de Artesanato também aportaram nos Shoppings Recife e Tacaruna. A última edição da Fenearte, movimentou a economia local, fazendo circular mais de R$ 40 milhões durante os dias de feira que levaram mais de 300 mil visitantes ao Centro de Convenções de Olinda no mês de julho.

Leia também:

Centro de Artesanato completa 10 anos como vitrine para economia criativa

Uma loja de bebidas pernambucanas no Marco Zero, no Recife

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -