Porto do Recife já tem data para leilão de quatro terminais: 23 de maio

Segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o leilão prevê um investimento total de R$ 58,5 milhões
Porto do Recife terá quatro leilões de terminais até dezembro próximo
Enquanto avançam concorrências para infraestrutura no Porto de Suape, Recife recebeu autorização da Antaq para leilão de terminais. Foto: Porto do Recife (Divulgação)

De antigo ancoradouro do século XVI à sua entrada em operação comercial em 1918, o Porto do Recife vai embarcar em uma nova fase da sua história com o leilão confirmado de quatro dos seus terminais para arrendamento por empresas da iniciativa privada.

Marcado para 23 de maio, segundo publicação no Diário Oficial da União do dia 2 de abril pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o leilão prevê um investimento total de R$ 58,5 milhões.

A expectativa é de que os arrendamentos impulsionem em 25% a movimentação no Porto do Recife, que em 2023 registrou 1,3 milhão de toneladas de carga.

Presente no Pernambuco Day, iniciativa da Frente Parlamentar Mista de Portos e Aeroportos (FPPA) e do Instituto Brasileiro de Infraestrutura (IBI), que aconteceu em Brasília nesta quarta-feira (10), o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, confirmou o leilão e destacou a importância da melhoria da infraestrutura portuária de um dos mais antigos ancoradouros do país.

Além do leilão dos quatro terminais, que serão arrendados no modelo simplificado com prazo de no máximo 10 anos sem possibilidade de prorrogação, o Porto do Recife deverá receber ainda investimentos estimados em R$ 120 milhões para dragagem de canais e infraestrutura.

- Publicidade -

Pelo menos metade destes recursos está prevista em rubricas da terceira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no valor de R$ 30 milhões, e na Lei Orçamentária Anual (LOA), com 27,4 milhões.

O ministério também está realizando estudos para concessão do terminal marítimo de passageiros do Recife. A previsão é de que o leilão aconteça em novembro deste ano.

Construído dentro das obras da Copa do Mundo de 2014, a estrutura recebeu investimentos de R$ 28 milhões. São três mil metros de cais acostável do Porto do Recife, com salas de embarque e desembarque, espaços para os órgãos reguladores e de fiscalização, balcões de check-in e pontos para as agências de viagens. A área construída com 7,9 mil metros quadrados prevê ainda espaços para lojas e restaurantes.

Sobre os terminais em leilão do Porto do Recife

Os quatro terminais do Porto de Recife (PE) disponíveis para arrendamento são o REC04, o REC08, o REC09 e a REC10. Os valores de investimentos variam de acordo com movimentação de produtos específicos.

O REC04 é destinado à movimentação e armazenagem de granéis sólidos e carga geral e tem previsão de investimentos diretos na casa dos R$ 3,6 milhões.

Para o REC08, que é dedicado à movimentação de granéis sólidos vegetais, a expectativa é de investimentos na casa dos R$ 50,9 milhões.

O terminal REC09 tem como foco a movimentação e armazenagem de granel sólido e carga geral, especialmente arroz, e a estimativa de investimento é de R$ 2,2 milhões.

A área REC10 vai receber quase R$ 3 milhões em investimentos para movimentar e armazenar granéis sólidos e cargas gerais.

Mais informações sobre o leilão, edital e requisitos para participação no processo licitatório estarão disponíveis em breve no site da Antaq.

Leia mais: Aeroportos da Aena no Nordeste registram aumento de quase 10% no número de passageiros

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -