Panorama 2024: o que a proteção integrada traz para a América Latina?

Os consumidores de hoje procuram experiências on-line intuitivas e integradas, e os seguros não são exceção.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
José Vega
José Vega/Foto: divulgação

Por José Vega*

Vivemos uma nova experiência com relação à contratação de seguros. Embora ainda exista uma confusão entre seguro digital e seguro integrado, muitas pessoas já estão observando os benefícios de incorporar proteção na aquisição de produtos e serviços. No entanto, é importante explicar as diferenças entre essas modalidades. Enquanto o seguro digital limita-se à distribuição de informações por meio de canais como um site, sem levar em conta as necessidades do cliente, o seguro integrado oferece proteção durante o processo de compra, no momento em que o cliente necessita, sem necessidade de recorrer a uma entidade externa.

No caso da Cover Genius, essa experiência de proteção coesa está disponível por meio de uma plataforma única para tornar a experiência do cliente o mais simples possível, a XCover, que hoje protege clientes globais pertencentes às maiores empresas digitais do mundo, como Booking Holdings, proprietária da Priceline e Booking.com, Despegar, Intuit, Volaris, Ryanair e Descartes ShipRush.

Os consumidores de hoje procuram experiências on-line intuitivas e integradas, e os seguros não são exceção. Empresas como a Cover Genius, insurtech especializada em proteção integrada, podem oferecer uma solução ao mercado para qualquer parceiro de qualquer setor (logística, viagens, gig economy, imobiliário, mobilidade, fintech, venda de ingressos, entre outros) que queira proteger seus clientes globais, independentemente do país, idioma ou moeda. E a América Latina continua sendo um terreno fértil para insurtech.

De acordo com a Insurtech Latam Journey, de julho de 2023, até o momento, existem 470 insurtechs na América Latina, o que representa cerca de 7% do ecossistema global de insurtech e 2% do financiamento total. Além disso, os países da Latam continuam a atrair insurtechs estrangeiras, especialmente México, Colômbia e Peru, com um índice de atração que chega a 18% (+30% em um ano).

O Brasil continua a ser a força motriz da região com 198 insurtechs e um crescimento robusto de 16%. Os dados mostram ainda que 16% das insurtechs criam novos modelos de negócios (incluindo insurtech full-stack), 41% dedicam-se à distribuição digital e 44% são facilitadoras e colaboram com (res)seguradoras e intermediários. Como podemos ver, são dados relevantes para o segmento e que demonstram ótimos caminhos para o futuro.

Em 2024, a proteção integrada terá uma oportunidade de um crescimento ainda maior na América Latina. E acredito que aqui estão alguns dos aspectos mais importantes:

Proteção personalizada. Atualmente, as fontes de seguros tradicionais, como corretores de seguros ou bancos, nem sempre têm a capacidade de adaptar as apólices às necessidades dos clientes. Em vez disso, oferecem apólices de tamanho único com produtos padronizados. Em 2024, a procura por seguros integrados aumentará e as opções para personalizar a proteção serão maiores.

Garantia de devolução. De acordo com um relatório global recente, os consumidores aos quais é oferecida proteção de cancelamento por qualquer motivo (CFAR) ao comprar ingressos para eventos ao vivo ou reservar viagens têm maior probabilidade (60%) de comprar o ingresso para o evento, a passagem aérea ou a acomodação em questão, em comparação com ofertas proteção de reembolso mais limitada ou nenhuma. A Proteção de Reembolso CFAR em 2024 será mais solicitada, pois permite que os clientes solicitem o reembolso de suas compras de forma integrada, sem ter que fazer burocracia ou fornecer documentação desnecessária.

Demanda no varejo. Mais de 6 em cada 10 pessoas garantiriam as suas compras diretamente nas plataformas digitais e quase 5 em cada 10 também indicam que aumentariam a possibilidade de comprar um produto online se tivessem a opção de protegê-lo ao mesmo tempo que efetuam a compra. Por isso, a aliança entre empresas de varejo e insurtech, que lhes permite oferecer ofertas personalizadas com pagamento instantâneo de sinistros e fácil comunicação, ganhará importância e se tornará indispensável para o crescimento das vendas a varejo na região.

Aliança com fintechs. Impulsionados pela comodidade, 70% dos usuários de aplicativos fintech em todo o mundo estão altamente interessados ​​em receber ofertas de proteção incorporadas com base em dados transacionais, eliminando o atrito de adicionar seguro como uma “segunda etapa”, mostra o relatório realizado pela Momentive.ai e encomendado pela Cover Genius.

Como dito, a América Latina é um terreno fértil para o desenvolvimento do segmento de insurtech e nós, da Cover Genius, estamos preparados para que o avanço desse cenário aconteça da melhor forma possível.

*José Vega é diretor de Seguros Latam da Cover Genius

Leia também:

Como o setor jurídico pode apoiar a transformação econômica no Nordeste

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias