Petróleo e gás: Petrobras tem incentivo da Sudene para investir R$ 60 bi em SE

Acompanhe todos os detalhes do megaprojeto que a Petrobras está implementando em Sergipe para incrementar a produção de petróleo e gás
Petróleo e gás terá investimento de R$ 60 bi em Sergipe
Reunião na Sudene: projeto em Sergipe é o 2º de petróleo e gás a ter incentivos concedidos pela autarquia em cinco meses/Foto: Sudene

* Com informações da Sudene

O pacote de R$ 60 bilhões em investimentos da Petrobras para ampliar a produção de petróleo e gás em Sergipe terá incentivos da Sudene. A concessão dos benefícios foi aprovada nesta terça-feira (23) pela Diretoria Colegiada da superintendência, no Recife.

A Petrobras está implementando, na costa do estado, os projetos Sergipe Águas Profundas I e II, que têm previsão de gerar 6,5 mil empregos ao longo de 20 anos. O programa é voltado principalmente para a expansão da produção de gás natural visando o atendimento do mercado nacional.

A iniciativa vai colocar Sergipe numa posição estratégica em relação a esse setor. O estado já vem sendo tratado internamente pela companhia de “nova fronteira do gás natural”.

A Petrobras é responsável por 66% da disponibilidade do insumo no país, que depende fortemente de importações. Com o incremento na exploração associada de petróleo e gás no litoral sergipano, a empresa espera reduzir progressivamente a necessidade dessas aquisições no mercado externo.

- Publicidade -

O que vai acontecer na indústria sergipana de petróleo e gás?

Os investimentos da Petrobras serão iniciados com um montanto de R$ 20 bilhões e têm previsão de evoluir para o triplo desse valor até a conclusão.

Esses aportes devem não apenas aquecer a economia e o mercado de trabalho no estado, mas também representar um injeção pesada de recursos nos cofres públicos. A perspectiva é de R$ 40 bilhões em arrecadação de impostos nessas duas décadas.

No momento, a Petrobras realiza uma licitação para a contratação conjunta das duas plataformas de produção previstas para a região e que, de acordo com o cronograma do SEAP, vão entrar em funcionamento em 2028.

O recebimento das propostas está marcado para 4 de junho. Esses contratos contemplam a construção de unidades de produção de petróleo e gás montadas em cascos de navios (FPSOs). Esse tipo de plataforma opera em um sistema flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás.

Cada uma das FPSOs terá capacidade para produzir 120 mil barris/dia de petróleo. No caso do gás natural, a unidade de SEAP 1 tem estimativa de 10 milhões de metros cúbicos diários, enquanto a plataforma de SEAP 2 foi projetada para 12 milhões de m³/dia.

Quais jazidas vão aumentar a produção de petroléo e gás?

O Sergipe Águas Profundas envolve a exploração de cinco jazidas nos campos Cavala, Agulhinha, Agulhinha Oeste, Budião, Budião Noroeste e Budião Sudeste. O programa contempla a construção de gasodutos marítimos e terrestres, além de um ponto de entrega a 23 quilômetros da costa.

Segundo a Petrobras, R$ 9 bilhões já foram investidos no projeto, com a perfuração de 30 poços e realização de 11 testes, incluindo um de longa duração.

Nesse projetos, a Petrobras atua em parceria com duas companhias indianas de petróle e gás: a ONGC Videsh (subsidiária da National Oil Company of India) e a IBV, joint venture entre a Bharat Petroleum (BPCL) e a Videocon Industrie.

Sudene vê efeito indutor de petróleo e gás em SE

“Esses projetos têm a capacidade para ampliar consideravelmente a cadeia produtiva do gás no Brasil”, destaca o superintendente da Sudene, Danilo Cabral.

“É algo que vai transformar Sergipe economicamente, com a atração de novas indústrias e geração de empregos no estado, com impactos positivos também em Alagoas”, acrescenta.

O executivo destaca ainda que esse é o segundo pleito no setor de petróleo e gás que recebe sinal verde da autarquia em cinco meses. Em dezembro passado, a Sudene aprovou o pedido de incentivo fiscal da Petrobras para ampliação do Trem 1 e implantação do Trem 2 da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada no Complexo de Suape (PE).

O investimento nesse projeto é orçado em R$ 6 bilhões e são estimados 40 mil empregos na fase de obras. A ativação do Trem 2 é prevista para 2027.

Entenda os incentivos da Sudene para petróleo e gás

A Petrobras apresentou um pleito de redução de 75% do Imposto de Renda Pessoa Jurídica para a implantação do SEAP I e II.

A redução no IRPJ é prevista no artigo 14 da Resolução do Conselho Deliberativo da Sudene número 143, de 9 de dezembro de 2020.

Leia mais sobre petróleo e gás:

Indústria naval e offshore do NE quer fatia dos US$ 8 bi da P-84 e P-85

Petrobras descobre petróleo em águas ultraprofundas entre CE e RN

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -