Neoenergia PE inaugura uma subestação em Araripina

A implantação da subestação Araripina II demandou um investimento de R$ 100 milhões, bancados pela Neoenergia Pernambuco

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
O presidente da Neoenergia Pernambuco, Saulo Cabral, e a governadora Raquel Lyra, na inauguração da subestação Araripina II vai beneficiar 360 mil pessoas. Foto: Divulgação/Neoenergia

O presidente da Neonergia Pernambuco, Saulo Cabral, e a governadora Raquel Lyra (PSDB) inauguraram, nesta terça-feira (06), uma nova subestação de energia no município de Araripina, a 681km do Recife (PE). A empresa investiu R$ 100 milhões no empreendimento que vai beneficiar 360 mil pessoas que residem em 10 municípios do Sertão do Araripe. O equipamento vai dar mais qualidade à energia daquela região.

As 360 mil pessoas a serem beneficiadas residem nos municípios de Araripina, Trindade, Ipubi, Ouricuri, Bodocó, Exu, Parnamirim, Santa Cruz, Granito e Moreilândia. A Subestação Araripina II está construída em uma área de 9 mil m² e é uma das mais modernas da Neoenergia no Brasil. A nova unidade está ligada a cinco linhas de subtransmissão, que reforçarão o sistema elétrico da região.

“Essa é uma entrega muito importante para o Sertão do Araripe, que possui o maior polo gesseiro do Brasil, mas ainda tem a lenha como principal fonte energética. Com maior capacidade e qualidade no fornecimento de energia, a partir da inauguração da subestação Araripina II, a região vai ser propícia para atração de novos empreendimentos, garantindo mais emprego e renda para a população”, afirmou a governadora Raquel Lyra.

A região do Araripe tem problemas no abastecimento de energia. Com a incorporação da nova estrutura e reforço do sistema elétrico, as cidades do Araripe estarão ainda mais preparadas para receber novos investimentos de diversos segmentos da economia, como parques industriais ou empresas de médio porte, o que significa mais infraestrutura e recursos financeiros circulando na economia.

O presidente da Neoenergia, Saulo Cabral, disse que foi construído “um empreendimento robusto que pode aumentar em 33% a sua potência, caso seja necessário. A nova subestação faz parte de um conjunto de obras que a distribuidora está realizando na região e que irá contribuir com o desenvolvimento socioeconômico das cidades beneficiadas”. Ele destacou também que a potência inicial da SE Araripina II é de 66,66 MVA, mas com a possibilidade de chegar a 99,99 MVA.

A nova subestação está dotada de equipamentos com tecnologia de ponta e automatização, que permitem o monitoramento e a gestão do empreendimento à distância, diretamente do Centro de Operações Integradas (COI), no Recife.

Subestação de Energia Petrolina III

Nos últimos anos, a Neoenergia tem investido fortemente no sistema elétrico do Sertão do Estado. Além de Araripina II, a empresa está construindo a Subestação de Energia (SE) Petrolina III, que deve ficar pronta ainda neste ano. Nos últimos anos, foram entregues as SEs Ipubi, Massangano (Petrolina), Bodocó, que melhoraram a qualidade da energia para 230 mil pernambucanos.

Leia também

Clientes da Neoenergia podem negociar débitos em atraso até 31 de março

MME avança no processo de renovação das concessões das distribuidoras

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias