PB: Governo investe R$ 109 milhões em empresas com previsão de faturamento de R$ 566 milhões

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Indústria Textil Foto: CNI/Agência Brasil

O Governo da Paraíba vai garantir a instalação ou ampliação de 21 empresas em 12 municípios paraibanos, que representam um investimento de mais de R$ 109 milhões, com previsão de faturamento anual de R$ 566 milhões e a geração de 441 empregos. A concessão de incentivos fiscais para estes empreendimentos foi aprovada durante reunião, nesta terça-feira (13/06), do Conselho Deliberativo do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Industrial da Paraíba (Fain), que aconteceu de forma virtual e foi presidida pelo secretário de Estado da Fazenda, Marialvo Laureano.

Secretário de Estado da Fazenda, Marialvo Laureano, presidiu a reunião. Foto: Governo da Paraíba.

Dentre as empresas beneficiadas nesta 210ª reunião do conselho está a Indústria de Ração das Neves, fabricante de óleos vegetais em bruto e alimentos para animais, instalada no município de Paulista. A empresa irá investir mais de R$ 22 milhões, com previsão de faturamento anual de R$ 85 milhões e geração de 109 empregos diretos. De acordo com o diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), Rômulo Polari, a sua aprovação reforça o compromisso do Governo do Estado em interiorizar as suas ações, tornando todos os municípios do estado competitivos.

“Só neste primeiro semestre o Governo beneficiou 42 empresas de 16 municípios paraibanos, gerando investimento de mais de R$ 271 milhões, previsão de faturamento anual de R$ 1,3 bilhão e a geração de 842 empregos. Esses números evidenciam como a Paraíba mantém-se competitiva, tanto para atração de novos projetos como para ampliação dos já existentes. Quem está fora quer investir na Paraíba e quem está na Paraíba ampliar os seus negócios”, comemora Rômulo Polari.

Diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), Rômulo Polari. Foto: Reprodução/Linkedin


Outra empresa beneficiada no sertão foi a Vó Ita, indústria e comércio de alimentos. Instalada em Sousa, ela irá investir mais de R$ 7 milhões, com previsão de faturamento anual de R$ 16 milhões e geração de 43 empregos diretos.

FESTAS JUNINAS

Ao final da reunião, a secretária de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Rosália Lucas, fez uma apresentação das ações do Governo e comentou o impacto das festas juninas na economia paraibana elencando algumas ações para favorecer o setor produtivo e garantir mais emprego e renda no Estado. Rosália ressaltou que, além de priorizar a interiorização do turismo, o Governo da Paraíba está abrindo as portas do Estado para o mundo por meio da ampliação da malha área com os novos voos da Azul.

“Apenas no mês de junho, a companhia terá 288 operações em Campina Grande durante o Maior São João do Mundo e, em julho, vai iniciar as operações comerciais entre Cajazeiras e Recife. Este ano nós dobramos ainda o espaço do Salão do Artesanato, que este ano espera fechar um volume de negócios na ordem de R$ 1 milhão beneficiando e dando mais visibilidade ao trabalho de cerca de 500 artesãos de vários municípios da região da Rainha da Borborema”, destacou a secretária.

PARTICIPANTES

Também participaram da 210ª reunião o secretário executivo de Planejamento, Petrônio Rolim; o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Joaquim Hugo Vieira; os representantes da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Renato Lago e Manoel Gonçalves; o superintendente do BNB na Paraíba, João Nilton, e Keke Rosemberg; o representante da Federação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado da Paraíba (Femipe), Reginaldo Galvão Cavalcanti; e o conselheiro do Centro das Indústrias do Estado da Paraíba (Ciep), Petrúcio Muniz.
Empresas beneficiadas: Indústria e Comércio de Alimentos Vó Ita LTDA. (Sousa); F.P Fabricação de Papéis LTDA. (Campina Grande); Alumita – Laminação de Alumínio LTDA (Catolé do Rocha); ZAR Perfis Metálicos LTDA. (Cabedelo); Conftex Textil LTDA. (São Bento); LA Indústria e Comércio de Cosméticos LTDA. (Cabedelo); Josenildo dos Santos Nascimento (João Pessoa); Indústria de Sabão das Neves LTDA. (Paulista); Indústria de Ração das Neves LTDA. (Paulista); JR Soluções Visuais LTDA. (Catolé do Rocha); Baldindústria de Móveis LTDA. (Catolé do Rocha); SS Indústria De Móveis LTDA. (Santa Rita); Quimilux Comércio de Tintas LTDA. (Bayeux); Irenaldo Xavier Marques LTDA. (João Pessoa); Pontual Vidros Indústria e Comércio de Vidros LTDA. (Campina Grande); A.D. Maia Indústria de Móveis e Colchões LTDA. (Bayeux); Serralharia Metalsauro Comércio de Ferragens LTDA. (Sousa); Aço Brazil Indústria de Estruturas Metálicas LTDA. (Campina Grande); Ribeiro & Nascimento LTDA. (Lagoa Seca); Paraiba Indústria de Blocos E Pisos LTDA. (Conde); RHPE Indústria de Artefatos de Borracha LTDA. (Puxinanã).

Sobre o Fain

O Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Industrial da Paraíba (Fain), regulamentado pelo Decreto 17.252 de 27 de dezembro de 1994 e suas alterações, tem como objetivo a concessão de estímulos fiscais e financeiros para a implantação, ampliação, revitalização e relocalização de indústrias consideradas de relevante interesse para o Estado. O Fundo concede crédito presumido do ICMS com percentuais variando entre 48% e 74,25%, com prazo de 15 anos renovável por igual período para todas as empresas industriais. As variações dos percentuais dependerão da quantidade de empregos diretos gerados e o volume de investimentos realizados, além da localização escolhida pela empresa no estado.

Para solicitar a concessão do benefício fiscal – Fain/ICMS, as empresas interessadas devem elaborar um Projeto Econômico Financeiro, o qual deverá vir acompanhado de requerimento, como também a documentação relacionada no roteiro disponibilizado no site da Cinep, para solicitar o incentivo fiscal.
A solicitação do benefício pode ser feita pelo e-mail [email protected]. A próxima reunião ocorrerá no dia 6 de setembro de 2023 e os interessados podem protocolar seus projetos até o dia 28 de julho.

Leia também:
BNB pode captar R$ 790 milhões que poderão financiar energia e saneamento
Raquel Lyra tem proposta sobre piso dos professores rejeitada por duas comissões na Alepe
Governador do Piauí apresenta diferenciais na produção de hidrogênio verde na Alemanha
Em Sergipe, Prato do Povo vai ofertar 75 mil refeições por mês para famílias em extrema pobreza
Aeroporto do Recife ganha voo Recife-Orlando e cresce malha aérea em junho
Quem segura João Campos em 2024?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias

Jorge Jatobá

Jorge Jatobá: Mercado e Política Social

Portanto, política social e mercado podem andar de mãos dadas assim como alguma interferência seletiva no funcionamento do sistema de preços às vezes se faz necessária desde que não comprometa de forma severa seu livre funcionamento.

Leia mais »