Praso: Startup pernambucana cresceu 7 vezes em seu primeiro ano

a Praso conta com cerca de 70 funcionários, vagas para preencher e uma plataforma com mais de 15 mil clientes
A Praso foi fundada por Samuel Carvalho, de apenas 20 anos. Foto: Divulgação

A startup pernambucana Praso, plataforma para entrega de alimentos, bebidas, limpeza e perecíveis dentro de até 24 horas, para varejistas dos ramos de alimentação e hospedagem, viu seu volume de vendas crescer sete vezes, desde sua fundação, um ano atrás. Atualmente, a Praso conta com cerca de 70 funcionários, vagas para preencher, uma plataforma com mais de 15 mil clientes e o objetivo de dobrar este número em 2023.

Além de atuar em diversas cidades de Pernambuco, a companhia atua em Fortaleza (CE) e João Pessoa (PB), com expectativa de expandir para Maceió no primeiro trimestre do próximo ano. A proposta da empresa é oferecer produtos de qualidade e preço convidativo, e num prazo interessante.

Staff jovem e brilhante

A startup foi fundada por dois jovens promissores. Um dos CEOs, Samuel Carvalho, tem apenas 20 anos, estudou economia e Ciência da Computação na Universidade de Stanford (EUA), onde ingressou bem jovem, com apenas 16 anos. Em sua breve biografia consta a passagem pela Stone, empresa listada na bolsa de valores Nasdaq de Nova Iorque. Já Fernando Bilfinger, co-fundador da Praso ao lado de Samuel, tem passagens pelo Facebook e Hashdex e estudou ciência da computação na Universidade de Yale (EUA).

A equipe também conta com João Luís Guedes, 23 anos, engenheiro mecânico formado no ITA, com experiência no mercado financeiro de São Paulo. E ainda Rodrigo Castellari Affonso, 29 anos, engenheiro aeronáutico também pelo ITA, com MBA pela Universidade de Berkeley (EUA); trabalhou no iFood e na McKinsey.

“Conseguimos entregar milhares de pedidos durante o ano, ampliando nossa atuação para o agreste, alcançando o litoral sul e abrindo novas operações. Uma de nossas frentes é ganhar penetração maior nas cidades em que já estamos e também nos clientes que já atendemos. Recentemente, expandimos nosso mix no Grande Recife, adicionando queijos, carnes e outros itens de logística refrigerada. Seguiremos do lado de dentro do balcão, ouvindo nossos clientes e garantindo que iremos oferecer a experiência mais completa que pudermos”, disse o CEO Samuel Carvalho.

- Publicidade -

Cartela de clientes e expansão

Os restaurantes constituem a maior parcela da base de clientes da Praso, seguido pelo setor de confeitaria, que apresenta crescimento constante, por não exigir pedido mínimo e devido à expansão de mix de produtos.

São mais de 700 produtos catalogados, entre carnes, bebidas, queijos, óleos e gorduras, entre outros. “Além disso, semanalmente adicionamos mais itens à nossa plataforma, que podem ser conferidos na categoria especial de ‘Novos Produtos’ no site”, acrescentou Samuel.

Leia também: CNI e Sebrae buscam startups brasileiras para programa de intercâmbio nos EUA

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -