Aeroporto do Recife com 12% a mais de voos em maio, comparando com o mesmo mês de 2019

O Aeroporto do Recife terá 201 voos diários em maio. Serão operados 37 destinos, sendo 36 nacionais e um internacional.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

O Aeroporto do Recife vai receber 12% a mais de voos este mês, comparando com maio de 2019, antes da pandemia do novo coronavírus, segundo números levantados pela Unidade de Estudos e Pesquisas da Empetur via Secretaria estadual de Turismo de Pernambuco. Serão 6.241 voos, entre pousos e decolagens para 37 destinos, sendo 36 nacionais e um internacional. Em abril último, o número de voos autorizados pela Anac para operação no Aeroporto do Recife foi 5% a mais do que no mesmo período de 2019. Ainda no Estado, o Aeroporto de Fernando de Noronha e o de Petrolina também apresentam números positivos.

Aeroporto do Recife
O Aeroporto do Recife está retomando a movimentação depois da grave crise sanitária Foto: Matheus Ribeiro/Setur-PE Divulgação

Em comparação com o número previsto no último mês de abril, o aumento foi de 3,6%. E quando analisada a relação da média diária do Recife e de outras capitais do Nordeste, o terminal mantém a liderança com 201 voos diários, enquanto Salvador (BA) tem135 voos, e Fortaleza (CE) está com 92.

“Este resultado é muito importante para alavancar ainda mais o nosso turismo e também é fruto de muito trabalho integrado entre o Governo do Estado, as companhias aéreas e o nosso trade. Os visitantes estão voltando, e percebendo que somos um destino seguro e acolhedor. Oferecer uma malha aérea com a capilaridade que tem a nossa é, sem dúvida, um grande trunfo ”, pontua a secretária de Turismo e Lazer de Pernambuco, Milu Megale.

O Aeroporto do Recife, para este mês de maio, conta com a liberação da Anac para operar 37 destinos para as seguintes localicadades: Aracaju, Aracati (CE), Belém, Brasília, Campina Grande (PB), Caruaru, Confins (BH), Cuiabá, Fernando de Noronha, Fortaleza, Goiânia, Ilhéus (BA), João Pessoa, Juazeiro do Norte (CE), Maceió, Manaus, Mossoró (RN), Natal, Palmas, Patos (PB), Petrolina, Porto Alegre, Porto Velho (RO), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Salvador, São Luís, São Paulo (Campinas, Congonhas, Guarulhos, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto), Serra Talhada, Teresina, Vitória e Uberlândia (MG). E a conexão internacional com Lisboa, em Portugal.

Saindo da capital

“É importante também verificar que outros equipamentos aeroportuários do Estado, como o de Fernando de Noronha e o de Petrolina também apresentam crescimento no número de frequências”, analisa o presidente da Empetur, Antonio Neves Baptista. O equipamento do Arquipélago terá média diária de dez voos, o que totaliza 306 pousos e decolagens/mês. Esta previsão aponta um crescimento de 5,52% do número de voos/mês em relação ao mesmo período de 2019, antes da pandemia. Já o Aeroporto Senador Nilo Coelho, em Petrolina, passará a operar, neste mês, 332 frequências, entre pousos e decolagens. Por dia, serão 11 chegadas e partidas do Vale do São Francisco.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias