quinta-feira, 18/04/2024

BYD dobra a previsão de empregos na primeira fase da fábrica baiana

Inicialmente, a empresa divulgou que a implantação da unidade baiana iria gerar 5 mil empregos diretos e indiretos
fábrica da BYD
A fábrica de automóveis da BYD, na Bahia, vai gerar cerca de 10 mil postos de trabalho. Foto: Divulgação

A companhia chinesa BYD dobrou a previsão de empregos a serem gerados na primeira etapa de implantação da fábrica baiana de automóveis que a empresa vai instalar no Polo de Camaçari, a 50 km de Salvador, na Bahia. A previsão inicial era de 5 mil empregos. Agora, serão gerados 10 mil postos de trabalho, entre empregos diretos e indiretos. Ainda nesta fase, serão investidos R$ 3 bilhões.

As obras de instalação da fábrica começam em fevereiro de 2024 e o início da operação está prevista para o final deste ano ou o começo de 2025. Inicialmente, a unidade vai ter a capacidade instalada para produzir 150 mil veículos por ano. Posteriormente, esse número pode alcançar 300 mil unidades anuais.

- Publicidade -

A planta baiana será a maior fábrica de automóveis da companhia fora da China. Segundo informações da empresa, a promulgação da reforma tributária vai incentivar ainda mais a produção automotiva nacional e o cenário econômico positivo do Brasil contribuem para os planos de investimento da BYD no País. A reforma tributária manteve os incentivos fiscais da União para as empresas do Nordeste e Centro-Oeste.

“Esses investimentos representam uma mensagem clara de como a companhia acredita, aposta e investe a longo prazo no potencial do mercado brasileiro, um dos mais importantes do mundo. Consideramos a promulgação da Reforma Tributária favorável para poder tornar o ambiente brasileiro atraente para outros investidores financeiros, o que também impacta o mercado globalmente,” comenta o conselheiro especial da BYD, Alexandre Baldy.

Ainda de acordo com informações da BYD, a prioridade é valorizar a mão de obra local, através da capacitação e integração entre os trabalhadores brasileiros e chineses. “Vamos começar em breve os processos de seleção e qualificação. Vamos construir nosso sonho de transformar a região Nordeste em um centro de inovação, não só para o Brasil, mas para toda a América Latina. Nós também vamos oferecer bolsas de estudo para que estudantes possam ir à China adquirir aprendizado e aplicar na sua realidade”, afirma a vice-Presidente executiva global e CEO da BYD Américas, Stella Li.

- Publicidade -

Também será criado um grupo de fornecedores locais para atender aos mais diversos tipos de demanda da indústria, fortalecendo a economia local e gerando mais oportunidades. Uma montadora de veículos é um empreendimento que impulsiona, de maneira geral, vários setores da economia, porque contrata muitos fornecedores de produtos e serviços necessários à fabricação dos veículos.

A  atuação da BYD no Brasil em 2023

Em junho de 2023, a companhia lançou o BYD Dolphin, que se tornou o veículo elétrico mais premiado do ano, segundo informações da empresa. Levando em conta todas as marcas comercializadas pela multinacional, a BYD manteve a liderança isolada em vendas de veículos elétricos com um total de 6.657 unidades. Isso representou 50% de participação do total de automóveis BEV (100% elétricos) comercializados no País.

A empresa inaugurou o primeiro laboratório da América Latina que vai estudar todo o ciclo para a produção de módulos fotovoltaicos, chegando a investir R$ 65 milhões em pesquisa e desenvolvimento no Brasil. O laboratório localizado em Campinas, São Paulo, será fundamental para a BYD de contribuir para o desenvolvimento do setor de energia solar no Brasil.  Em 2023, a companhia produziu 2.3 milhões de módulos fotovoltaicos no País, o que foi um marco.

A BYD chegou ao Brasil em 2015, quando inaugurou sua primeira fábrica de montagem de chassis de ônibus 100% elétricos em Campinas (SP). Em 2017, entrou em operação uma segunda fábrica, também em Campinas, para a produção de módulos fotovoltaicos. Com a finalidade de abastecer a frota de ônibus elétricos, a empresa iniciou, em 2020, a operação de sua terceira fábrica no Brasil, no Polo Industrial de Manaus (PIM), que produz baterias de fosfato de ferro-lítio (LiFePO4). A empresa também é responsável pelo SkyRail (monotrilho) com a Linha 17 – Ouro em São Paulo.

Em novembro de 2021, a companhia começou a comercializar automóveis de passeio no país. Atualmente, conta com cinco modelos de veículos lançados e uma rede consolidada de concessionárias em operação. No Brasil, a BYD vende sistemas de armazenamento de energia, inversores, empilhadeiras, caminhões, furgões e automóveis, todos elétricos e com baixa emissão de poluentes, além de comercializar também máscaras descartáveis. No ano passado, a empresa ficou entre as 100 mais influentes do mundo num ranking elaborado pela revista americana Times.

Leia também

Grupo Parvi acelera na venda de carros elétricos

Carro elétrico no Brasil: BYD inicia produção em 2024 e reforça protagonismo do NE

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -