terça-feira, 16/04/2024

Transbordo em portos do Nordeste impulsiona lucro da Transpetro em 2023

As operações de transbordo de carga entre navios, principalmente em portos do Nordeste, foram destaque no relatório anual da Transpetro que anunciou nesta sexta-feira (8) um lucro líquido de R$ 498 milhões em 2023. O resultado obtido pela empresa de logística de combustíveis e maior subsidiária da Petrobras é 14% maior que o do ano […]
As operações de transbordo denominadas Ship to Ship reduz fila de navios e possibilita ganho de escala / Foto: Transpetro/Divulgação

As operações de transbordo de carga entre navios, principalmente em portos do Nordeste, foram destaque no relatório anual da Transpetro que anunciou nesta sexta-feira (8) um lucro líquido de R$ 498 milhões em 2023. O resultado obtido pela empresa de logística de combustíveis e maior subsidiária da Petrobras é 14% maior que o do ano anterior, quando registrou R$ 438 milhões. Apesar desse crescimento, o desempenho ficou abaixo de 2021, quando o lucro foi de R$ 1,2 bilhão.

Denominadas Ship to Ship, as operações de transbordo realizadas pela Transpetro a tornam a maior provedora desse tipo de atividade no país. A empresa ampliou a disponibilidade de transbordo para o Porto de Itaqui (Maranhão), para a Baía de Todos os Santos (Bahia) e para o Porto de Mucuripe (Ceará). Com isso, superou o recorde de manobras de transferência direta de produtos entre navios, concluindo 873 operações, um aumento de 33,3% em relação ao ano anterior.

- Publicidade -

Com o Ship to Ship, um navio atraca ao lado de outro para fazer a transferência, ocupando, assim, apenas um berço e abrindo espaço para outras embarcações atracarem. Isso reduz a fila de navios, tornando o porto mais ágil e eficiente e otimizando custos. Este tipo de operação realizado entre grandes navios é considerado seguro ambientalmente.

Essa opção logística possibilita ganho de escala nas movimentações de produtos com navios maiores e pode reduzir em até 30% os custos de transporte envolvidos no modal marítimo. O volume movimentado pela empresa nos terminais e oleodutos cresceu 3,2% no comparativo com 2022.

Transbordo: novos contratos

A companhia atribuiu a performance de 2023 ao “melhor desempenho e aumento da eficiência, bem como da orientação estratégica voltada à busca de novos negócios”. Segundo a Transpetro, só em 2023 foram fechados mais de 100 novos contratos, no valor de cerca de R$ 500 milhões, majoritariamente com empresas de fora do Sistema Petrobras.

- Publicidade -

A empresa registrou no ano passado um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado de R$ 4,9 bilhões, praticamente o mesmo patamar do ano anterior. Esse indicador financeiro é bastante utilizado para avaliar empresas.

O presidente da Transpetro, Sérgio Bacci, considerou os resultados de 2023 extraordinários. “O lucro de quase R$ 500 milhões foi atingido sem a venda de nenhum ativo da companhia, com receita crescente de novos negócios, com recordes operacionais e continuidade dos investimentos”.

A demonstração de resultados aponta que a companhia realizou R$ 522 milhões de investimentos em 2023, sendo a maior parte em transporte marítimo (R$ 322 milhões), com foco nas manutenções programadas dos navios (docagens) e projetos de eficiência energética e operacional das embarcações.

Em infraestrutura de dutos e terminais foram investidos R$ 108 milhões. No ano anterior, o total de investimentos havia sido 18% maior, R$ 615 milhões.

A Transpetro fechou 2023 com endividamento de R$ 21,5 bilhões, valor menor que o de 2022, R$ 24 bilhões. Ao longo do ano passado a subsidiária repassou R$ 2,5 bilhões ao estado, por meio de tributos municipais, estaduais e federais.

Terminais, dutos e navios

A Transpetro opera 48 atualmente terminais – 27 aquaviários e 21 terrestres – e 36 navios. A malha de dutos é de 8,5 mil quilômetros – o equivalente a duas vezes a distância entre Natal, no Rio Grande do Norte, e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

É a maior companhia de logística multimodal de petróleo e derivados da América Latina e presta serviços a distribuidoras, indústria petroquímica e demais empresas do setor de óleo e gás. São mais de 180 clientes.

Leia mais em: Transpetro vai lançar em 2024 novo programa de encomendas a estaleiros no Brasil

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -