Grupo Aço Cearense lança programa de inovação para startups de todo o Brasil

O programa visa proporcionar imersão em tecnologias e troca de experiências com especialistas em inovação, lançando quatro desafios para conectar pessoas, ideias, experiências e tecnologias.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Aço Cearense
Aço Cearense/Foto: divulgação

O “Programa Inovar”, do Grupo Aço Cearense, abriu inscrições. O objetivo é reunir startups e instituições do Brasil inteiro para solucionar desafios reais das empresas do grupo: Aço Cearense Comercial, Aço Cearense Industrial, SINOBRAS, SINOBRAS Florestal e Instituto Aço Cearense.  O interessados podem ser inscrever até 17 de junho.

Segundo Ian Corrêa, vice-presidente de operações do Grupo Aço Cearense, o projeto faz parte do Programa de Gestão da Inovação (PGI) que integra público interno e externo. “O Programa Inovar vem da ideia de unirmos forças com empresas que estão no topo da inovação. Muitas vezes, um olhar de fora pode contribuir muito para solucionar questões que no dia a dia surgem como gargalos para a empresa”, explica.

O programa visa proporcionar imersão em tecnologias e troca de experiências com especialistas em inovação, lançando quatro desafios para conectar pessoas, ideias, experiências e tecnologias.

Podem participar empresas que tenham aderência aos desafios propostos e que estejam pelo menos em estágio de validação, testando em pequena escala até que já estejam no mercado obtendo receita. A startup deve possuir capacidade de operar um teste rápido (3-6 meses) junto ao time do Grupo Aço Cearense, independentemente do tipo de solução/tecnologia e localização da empresa.

Os desafios

A primeira chamada de Open Innovation do Programa Inovar traz quatro desafios: otimização dos processos de recebimento e classificação da sucata na Siderúrgica Norte Brasil – SINOBRAS; como automatizar o processo de aquisição de itens de baixo valor e alta rotatividade; como realizar a cotação do frete de material, antes da escolha do fornecedor; e como efetuar as avaliações de fornecedores de maneira rastreável.

Segundo a Associação Brasileira de Startups, de 2015 a 2019, o número deu um salto de 4.100 para 12.700 startups criadas no país, um aumento de 207%. Em 2021, o Brasil alcançou o número de 14.065 startups distribuídas em 78 comunidades e 710 cidades brasileiras. Dentro desse contexto,

Inscrições

As startups interessadas em participar podem se inscrever por meio do link aevo.com.br/connect/aco-cearense até o dia 17 de junho. Os inscritos terão a possibilidade de aumentar a escala da sua solução/tecnologia, além de visibilidade e chancela de do Grupo Aço Cearense e a possibilidade de contratação como fornecedor ou parceiro.

Leia também: No Ceará, o biometano representa 15% de tudo que é vendido pela Cegás

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias