Star: Recife ganha 1º hospital com conceito luxo no Nordeste

Memorial Star, que só tem padrão similar no Rio de Janeiro, em Brasília e em São Paulo, impulsiona setor que já movimenta R$ 10,6 bilhões por ano na capital pernambucana
Instalações foram inauguradas após um investimento de R$ 500 milhões e vão gerar quase mil empregos. Foto: Edson Holanda/Prefeitura do Recife

Com o segundo maior polo médico do Brasil e mais de R$ 10,6 bilhões movimentados na área de saúde por ano, o Recife deu mais um passo para ratificar essa marca. Na noite da segunda-feira (15), foi inaugurado o Memorial Star, a nova torre do Memorial São José, hospital da rede privada situado no bairro da Boa Vista, na área central da cidade.

O empreendimento chega para juntar a capital pernambucana ao seleto grupo de localidades com esse padrão de atendimento, que já é referência nos hospitais Copa Star, no Rio de Janeiro, DF Star, em Brasília, e Vila Nova Star, em São Paulo, e na Maternidade São Luiz Star, também na capital paulista.

O novo hospital, o primeiro com o conceito Star da Rede D’Or no Nordeste, conta com 150 leitos, 54 UTIs, 96 apartamentos para internação, nove salas cirúrgicas e quatro salas cirúrgicas day clinic. A recém-inaugurada unidade tem 15 andares e aproximadamente 36 mil metros quadrados de área construída.

Focada em atendimentos de alta complexidade, oferece uma infraestrutura de ponta para realizar cirurgias, fornecer serviços integrados de oncologia e radioterapia e conta ainda com um centro avançado de medicina diagnóstica. O Memorial Star também dispõe de instalações para atendimento de emergência 24 horas.

“Pernambuco é muito importante para a gente. Foi o primeiro estado, fora do Rio de Janeiro, onde tivemos novos empreendimentos, dois, muito próximos um do outro. Nós vamos trazer os melhores cirurgiões de tórax e de barriga do Brasil para cá e para viajar pelo Brasil inteiro, Doutor Rodrigo Viana e Doutor Tiago Machuca. Sou idealizador do Star, e o nosso compromisso é fazer desse hospital um orgulho para os pernambucanos”, valorizou o fundador e presidente do Conselho Administrativo da Rede D’Or, Jorge Moll Filho.

- Publicidade -

A nova torre conta com uma unidade da Oncologia D’Or, com cinco consultórios com serviço integrado ao setor de Radioterapia e atendimentos em uro-oncologia, oncologia mamária, neuro-oncologia, neoplasias do trato gastrointestinal, gênito-urinário e demais áreas. O centro médico dispõe ainda de espaço exclusivo para acolhimento e tratamento dos pacientes, com 11 leitos de infusão de quimioterapia.

Nova unidade tem instalações de alto padrão e é a primeira com o conceito Star no Nordeste. Foto: Edson Holanda/Prefeitura do Recife

Star no Recife: investimento de meio bilhão de reais

Para erguer o Memorial Star, o Grupo D’Or fez um investimento de R$ 500 milhões. Para se ter ideia, um montante próximo a esse foi aportado pelo Grupo JCPM na construção do RioMar Shopping, maior empreendimento do tipo em área bruta locável do Nordeste, inaugurado no Recife em 2012. No setor público, é um investimento que se equipara à Via Mangue, maior obra viária da cidade em três décadas, realizada pela Prefeitura do Recife com contrapartidas do Governo Federal e concluída em 2014.

Diante dos números apresentados, a novidade foi comemorada pelas autoridades presentes, entre elas, o prefeito do Recife, João Campos. “Qualquer cidade ou estado brasileiro que recebesse um hospital dessa dimensão teria motivos para comemorar. A cidade tem capacidade de receber um equipamento desse tipo. Uma categoria nova está sendo criada, trata-se de um investimento disruptivo e haverá uma saúde privada diferente a partir disso”, afirmou o prefeito.

Inauguração do Memorial Star ratifica vocação do Recife como segundo polo médico do Brasil. Foto: Edson Holanda/Prefeitura do Recife

Mais empregos em setor que movimenta R$ 10,6 bilhões

Com R$ 10,6 bilhões movimentados por ano, a área da saúde é a maior do setor de serviços no Recife. A capital pernambucana conta com mais de 1,5 mil estabelecimentos do tipo, que geram mais de 54 mil empregos formais. Somente a torre do Memorial Star vai incrementar essa conta com mais 900 vagas para trabalhadores.

Para o prefeito, a chegada de empreendimentos dessa natureza confirma a vocação da cidade como polo médico. “Somando os leitos da rede pública e privada, temos 11.532 leitos de internamento. Somente do SUS [Sistema Único de Saúde], são 7.434. Essa rede de hospitais, pronto-atendimentos, clínicas, laboratórios, postos de saúde e unidades básicas é formada por 1.536 estabelecimentos de saúde e vem se expandindo e diversificando sua oferta de serviços ao longo dos anos”, detalhou Campos.

Leia também: Saiba por que Hemobras, com 2 blocos inaugurados por Lula em 2024, seguirá inacabada

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -