Endividamento de famílias atinge nível recorde em março, diz CNC

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Agência Brasil

Menos de um quarto das famílias brasileiras estão livres de dívidas. O índice de endividamento atingiu 77,5% em março, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O percentual é o maior já registrado pela pesquisa, desde que começou a ser feita, em 2010, mas ficou bem próximo dos 76,6% de fevereiro passado. Porém, houve um aumento importante em relação a março de 2021, quando o volume de famílias com dívidas em atraso ou não, era de 67,3%,

Segundo a Peic, o cartão de crédito foi responsável por 87% dos motivos de endividamento no país. Na sequência, vieram os carnês (18,7%), financiamento de carro (11,2%), crédito pessoal (9,4%) e financiamento de casa (8,6%).

O índice de famílias com contas ou dívidas em atraso, chegou a 27,8%, as inadimplentes, foi o segundo maior percentual da pesquisa e ficou abaixo apenas dos 29,1%, registrado no primeiro mês da Peic, em janeiro de 2010

Em fevereiro deste ano, a taxa ficou em 27%, não muito longe do índice 24,4 de março de 2021. Já as famílias que não terão condições de pagar suas dívidas e contas em atraso somam 10,8%, acima dos percentuais de fevereiro deste ano e de março do ano passado – ambos de 10,5%.

Leia Mais

Lei ajuda superendividados a pagar dívidas e voltar ao mercado de consumo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias