BYD avança na guerra do carro elétrico movimentando 2 mil veículos em Suape

Numa sequência de ações em que BYD atiça a concorrência, a greentech chinesa parte agora para uma megaoperação portuária
BYD realiza operação inédita no Porto de Suape, em Pernambuco
BYD ataca pelo mar com operação em Suape, de onde quase 2 mil carros elétricos serão distribuídos para concessionárias do Nordeste/Foto: Suape (Divulgação)

A BYD avança na guerra do carro elétrico, dessa vez pelo mar. A greentech desembarcou no Porto de Suape (PE), nesta segunda-feira (15), 1.972 veículos importados do seu complexo, na China. A megaoperação, a primeira da companhia no complexo portuário, é realizada no terminal de contêineres do grupo filipino ICTSI. A movimentação prossegue até esta terça (16), com o desembaraço aduaneiro e envio dos automóveis para concessionárias em vários estados do Nordeste.

Sediada na cidade de Xiam, a Build Your Dreams é a atual líder global na fabricação de carros, caminhões e ônibus movidos a baterias elétricas, depois de desbancar a Tesla – de Ellon Musk – no segmento de veículos de passeio, no último trimestre de 2023.

Altamente agressiva em preço e tecnologia, a multinacional está investindo R$ 5,5 bilhões num parque automotivo que está sendo construído nas antigas instalações da Ford, em Camaçari (BA).

BYD embarcou veículos pelo Porto de Nansha

A embarcação com os veículos elétricos partiu do Porto de Nansha e levou 34 dias para chegar à costa pernambucana.

O navio Zhong Yuan, de bandeira chinesa, transportou os veículos até Suape em contêineres adaptados para evitar qualquer tipo de avaria nos produtos.

- Publicidade -

Em Suape, o desembarque mobilizou um time com dezenas de profissionais, pela complexidade da operação e número de veículos.

Após o descarregamento, os veículos foram levados para o Pátio Público de Veículos de Suape (PPV), que vem registrando um crescimento continuado, em linha com os objetivos da autoridade portuária de transformá-lo num hub (concentrador de cargas) nacional do setor automotivo.

Quem está à frente dessa operação é a Nexus, subsidiária nacional do grupo japonês K-Line. A empresa, que tem como principal negócio a logística na área automobilística, é responsável por boa parte da movimentação no pátio de veículos do porto.

BYD visitou Suape em fevereiro

Em fevereiro deste ano, representantes da BYD visitaram de forma sigilosa o Porto de Suape para conhecer a infraestrutura do ancoradouro, visando essa movimentação. A informação vazou, mas foi desmentida tanto pela gestão do porto, quanto pela montadora.

Agora, com a primeira missão concluída – sim, outras operações da BYD devem ser realizadas em Suape – o porto comemora o novo cliente.

“O desembarque de quase duas mil unidades da BYD, para posterior distribuição nos estados da região, é mais um case de sucesso do nosso hub de veículos, que expande, gradativamente, seu raio de alcance”, afirma o diretor-presidente da estatal portuária, Marcio Guiot.

Segundo ele, “a importação das unidades chinesas reforça a importância do Hub de Veículos de Suape, que registrou crescimento de 42% em 2023 em relação ao ano anterior”.

BYD: operação em Suape terá 48 horas
Operação em 48 horas: desembarque dos automóveis da BYD já foi concluído e o próximo passo é desembaraço aduaneiro/Foto: Suape (Divulgação)

BYD com o pé no acelerador no Brasil

A movimentação de carros pela chinesa em Pernambuco, acontece num momento em que a subsidiária brasileira, a BYD Brasil, está ampliando do número de revendas nos estados nordestinos.

Ao todo, serão instaladas 47 pontos de venda na região, no primeiro pacote de 200 (todas exclusivas) previstos para o Brasil em 2024. A ordem é acelerar a rede comercial, no mesmo ritmo em que a greentech corre contra o tempo para ativar seu parque automotivo em Camaçari até o final do ano.

No Nordeste, o estado que terá o maior número de concessionárias, nessa 1ª etapa do plano de revendas, é a maior economia nordestina e onde a companhia chinesa está construindo seu maior projeto fabril fora da China: a Bahia (13). No total, 100 lojas BYD já estão em operação no país.

O incremento no ritmo de ativação da rede faz parte de uma sequência de anúncios da BYD no Brasil, apresentando suas armas na guerra dos elétricos/híbridos. Em março, o grupo divulgou um aumento de 83% no valor do investimento da BYD em seu complexo automotivo baiano. O montante, inicialmente de R$ 3 bi, quase dobrou.

Também em março, o grupo firmou uma parceria com a Raízen para a implantação de nove centrais de energia solar no país, das quais quatro no Nordeste. Além disso, lançou, com divulgação ostensiva, sua linha de carregadores para veículos elétricos.

Até o momento, as operações da BYD no país – entre instaladas, em implantação e previstas – incluem a mineração de lítio, painéis fotovoltáicos, energia solar, produção de veículos, fabricação de baterias, carregadores (para os mercados residencial e público) e hubs de recarga (em parceria com a Shell e Raízen), entre outras atividades.

Com isso, o conglomerado asiático faz valer o seu modelo agressivo, verticalizado e focado em diversas soluções sustentáveis, no qual a mobilidade elétrica é apenas um entre diversos negócios.

Saiba quem é a BYD

A Build Your Dreams, que começou sua história em 1995 como uma pequena empresa de baterias para smartphones. Atualmente, depois de várias expansões dos negócios ao longo das últimas décadas, o grupo lidera o ranking mundial de carros elétricos, graças, principalmente a sua política de preços abaixo da concorrência.

Com isso, a BYD deu uma contribuição decisiva para que a China desbancasse o Japão e assumisse o número um entre os países fabricantes de veículos elétrificados.

BYD entrou no mercado brasileiro em 2013. Inaugurou, em 2015, uma planta de ônibus 100% elétricos, em Campinas (SP), onde também abriu, em 2017, uma fábrica de módulos fotovoltáicos. Atualmente, a montadora está dedicada ao seu projeto mais ousado no país: a construção de um complexo nas antigas instalações da Ford, em Camaçari.

O parque automotivo terá três fábricas, que irão produzir chassis de ônibus, caminhões elétricos, veículos de passeio elétricos e híbridos, além de processar lítio e ferro fosfato.

Leia mais sobre a BYD:

Procurando emprego na BYD? Então corra e se inscreva para as 500 vagas de qualificação

Concessionárias BYD avançam no NE, onde chinesa terá 47 revendas: veja localização

BYD Brasil e Raízen constroem 9 usinas solares, 4 no NE: confira onde estão localizadas

BYD aumenta investimento na montadora baiana para R$ 5,5 bilhões



- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -