Festival Digital chega à cidade sede da maior fabricante de baterias da AL

O Jardim Digital vai reunir, durante dois dias, grandes nomes locais e nacionais, referências em inovação e tecnologia, em Belo Jardim, terra da Moura.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
baterias Moura
Com consistentes investimentos em tecnologia, a indústria de baterias Moura será uma das estrelas do palco no festival/Foto: divulgação.

Sob a marcante presença da maior fabricante de baterias da América do Sul, a Moura, acontece, em Belo Jardim, no Agreste pernambucano, a primeira edição do Jardim Digital, festival de tecnologia, inovação, negócios e marketing digital. O evento será realizado nos dias 23 e 24 deste mês, com a proposta de impulsionar o potencial disruptivo do município e da região, conectando educação e conhecimento com empreendedores, investidores, pesquisadores e a população.

A iniciativa é relevante diante do parque fabril da empresa, cujas baterias se tornaram equipamento original para cerca de 55% dos veículos produzidos no Mercosul – Argentina, Brasil e Uruguai. São mais de quinze fabricantes de veículos e motos desta região que compram baterias da Moura, incluindo os maiores: Stellantis, Volkswagen e General Motors. A Moura será uma das estrelas no palco do festival.

Com uma programação intensa, o Festival vai reunir durante dois dias grandes marcas locais e nacionais, referências em inovação e tecnologia, e palestrantes de peso como Caio Misticone, Gerente de Engajamento e Parcerias para América Latina da Netflix, Fernando Mazzarolo VP de Direct to Consumer no Zé Delivery,  Spartacus Pedrosa, Diretor Executivo do ITEMM, Silvio Meira, cientista-chefe da tds.company, Francisco Dias, gerente de TI da Moura, Arnaldo Xavier, CEO da Rota do Mar, Camila de Oliveira Boschini, Analista de Produtividade e Inovação da ABDI e Rosário Pompeia, diretora de operações da Lefil

Caio Misticione
Caio Misticone, Gerente de Engajamento e Parcerias da Netflix para América Latina integra a programação/Foto: divulgação

Realizado pela Fundação Bitury, em parceria com o IFPE e com UFRPE, campus Belo Jardim, e com apoio do Porto Digital e do Sebrae, o Jardim Digital tem como conceito O futuro no Agreste e o Agreste do futuro. “O Agreste já está no futuro produzindo conhecimento, tecnologia, inovação e soluções nos centros acadêmicos e nas empresas. O Jardim Digital surge com o propósito de ser um catalisador desse ambiente de inovação, de tecnologia, da economia criativa e do conhecimento acadêmico em efervescência em Belo Jardim e na região”, afirmou José Ferreira, diretor de conteúdo do Jardim Digital. Ferreira destacou, ainda, a importância de conectar esse ambiente com quem pensa e produz tecnologia e inovação em Pernambuco, no Brasil e no mundo

Belo Jardim é o 10 maior PIB per capita de Pernambuco, graças a presença da Moura e do Instituto de Tecnologia Mororó Moura (ITEMM), único no Brasil voltado exclusivamente para pesquisas relacionadas à eletrificação veicular e ao armazenamento de energia. O município abriga os campi do IFPE e da UFRPE, ambos com diversos cursos na área de tecnologia e inovação da região, como engenharia de software, sistemas da informação, Engenharia da Computação, automação industrial, autarquia de educação, faculdades privadas e instituições de formação como Senac e Senai. No Agreste, municípios como Caruaru, Pesqueira e Garanhuns estão produzindo pesquisa, tecnologia e inovação e o polo de confecção tem investido em tecnologia e inovação.

Baterias Moura

Esse cenário se deve à presença da indústria Moura, que ao longo dos anos vem investindo fortemente em pesquisa e desenvolvimento de baterias voltadas à eletrificação veicular e armazenamento de energia, através do Instituto Edson Mororó Moura (ITEMM), com destaque para o Moura BESS – sistema inteligente de Armazenamento de Energia para indústrias, estabelecimentos comercias e de serviços. A empresa também foi pioneira, na América do Sul, no desenvolvimento de baterias para carros a álcool, assim como para o segmento náutico.  

“O Jardim Digital entrará para o calendário da região e com muito sucesso. Belo Jardim e o Agreste tem um forte polo industrial, vem se consolidando na educação técnica e superior, e precisava dessa vitrine de integração e divulgação”, comemora o coordenador do curso de Engenharia de Software, João Almeida, um dos organizadores do Festival.  Com uma extensa programação, o Jardim Digital trabalhará com três eixos principais – inovação, negócios e marketing – e trilhas de conhecimento como tecnologia, empreendedorismo, comunicação e marketing, educação, economia criativa e cultura.

As inscrições são gratuitas e o Festival é voltado para estudantes (secundaristas, ensino técnico e universitários), profissionais da economia criativa, empreendedores, startup, investidores e gestores públicos e privados. A programação conta com diversas atividades como palestras, painéis, oficinas, Hackthon ABDI, exposições de projetos de tecnologia e inovação dos institutos e universidades públicas da região, espaços temáticos, de robótica e de games. Realizado pela Fundação Bitury, entidade sem fins lucrativos, em parceria com o IFPE e a UFRPE (UABJ), o Jardim Digita tem apoio do Porto Digital e do Sebrae e patrocínio de marcas como a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e NIC.BR, da Fiepe, da Moura, da Zé Delivery, da Copergas, do Senac e Adepe.

Leia também:

Inteligência Artificial avança e desafia educação digital no Brasil

Pernambuco garante incentivos fiscais para setor automotivo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias