Governo federal adia leilão de 4 terminais no Porto do Recife

Além dos terminais do Porto do Recife, estavam, no mesmo leilão, arrendamentos dos portos do Rio Grande do Sul (1) e do Rio de Janeiro (1).
Porto do Recife
Os quatro terminais a serem leiloados podem contribuir para um aumento de 25% da movimentação de cargas no Porto do Recife. Foto: Divulgação/ Porto do Recife

O Ministério dos Portos e Aeroportos adiou o leilão, que ocorreria na próxima quinta-feira (23), para o arrendamento de seis áreas portuárias, sendo quatro no Porto do Recife, uma no Rio de Janeiro e uma no Rio Grande do Sul. O adiamento ocorreu em razão da situação de calamidade pública em que se encontra o estado do Rio Grande do Sul devido às enchentes causadas por fortes chuvas. Morreram 149 pessoas por causa do evento climático extremo.

Segundo nota do Ministério, o adiamento também ocorreu em respeito aos familiares e amigos das vítimas da tragédia.

- Publicidade -

O leilão dos seis terminais portuários marcado ocorreria na Bolsa de Valores B3 em São Paulo. Segundo informações técnicas, os leilões foram definidos por blocos e seria muito difícil fazer o leilão com apenas uma parte dos terminais, deixando o do terminal do porto gaúcho para ser realizado depois.

Este seria o primeiro leilão de arrendamento portuário realizado pelo governo federal em 2024. Ainda na nota, o Ministério informou que vai indicar “em breve” o novo prazo para o arrendamento.

Os terminais do Porto do Recife

O arrendamento dos quatro terminais do Porto do Recife – REC04, REC08, REC09 e REC10 – vão demandar um investimento de R$ 58,5 milhões. Entre eles, somente um será construído do zero, o REC 08 destinado à movimentação de malte, trigo e milho. Este empreendimento vai receber investimentos estimados em R$ 50,9 milhões, o maior entre os que serão licitados na estatal recifense.

- Publicidade -

Os outros três terminais serão reformados e modernizados. São eles: o REC 04 o qual vai movimentar barrilha e fertilizantes; o REC 09 vai armazenar arroz e o REC 10 que receberá barrilha. Os investimentos previstos, respectivamente, para cada um, são de R$ 3,6 milhões; R$ 2,2 milhões e R$ 2,9 milhões.

A expectativa é de que a entrada em operação dos quatro terminais a serem arrendados contribua para um aumento de 25% de todas as cargas movimentadas pelo Porto do Recife. Em 2023, a estatal movimentou 1,3 milhão de toneladas de cargas.

Leia também

Porto do Recife já tem data para leilão de quatro terminais: 23 de maio

Licitação dos terminais do Porto do Recife será em maio

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -