terça-feira, 16/04/2024

PIB cearense dispara no 4º trimestre, mas fecha 2023 com +2,42%

A previsão para 2024 é que o estado registre alta de 2,31% do PIB, de acordo com estimativa do Ipece, índice superior ao previsto para o nacional, de 1,78%, segundo o Boletim Focus do Banco Central
Fábrica da Grendene no Ceará
Indústria, com 8,97%, teve o melhor desempenho no quarto trimestre de 2023 na análise das taxas de crescimento do Valor Adicionado por setores / Foto: Carlos Gibaja/Casa Civil

O Ceará apresentou, nos três últimos meses do ano passado, crescimento do seu Produto Interno Bruto (PIB) de 5,14% em comparação ao mesmo período de 2022, número acima do nacional, que fechou em 2,1%. Ao comparar o quarto trimestre de 2023 com o terceiro trimestre do mesmo ano, o PIB cearense também passou por elevação de 1,62%, enquanto o brasileiro permaneceu estável, com 0,0%. Os números foram divulgados na tarde desta quinta-feira (21) pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará.

No acumulado do ano passado, o Ceará registrou crescimento de 2,42%, enquanto o Brasil 2,9%. A previsão para 2024 é que o estado registre alta de 2,31%, de acordo com estimativa do Ipece, índice superior ao previsto para o nacional, de 1,78%, segundo o Boletim Focus do Banco Central. A estimativa inicial – de dezembro de 2023 – era que o PIB do Ceará atingisse, este ano, 1,91%, índice que, na época, também superava a previsão para o Brasil, de 1,50%.

- Publicidade -

PIB por setores

Dentre os três setores que compõem o PIB (Indústria, Serviços e Agropecuária), o melhor resultado no Ceará, em 2023, ficou com Serviços, que apresentou desempenho de 3,4%, superando o do Brasil, de 2,4%. O segundo melhor resultado foi o da Indústria, com 1,09%, ficando a Agropecuária com índice negativo de 6,40%, enquanto o nacional foi de 1,6% e 15,1%, respectivamente.

Ao analisar as taxas de crescimento do Valor Adicionado por setores no quarto trimestre de 2023 em relação a igual período de 2022, o PIB cearense, que fechou em 5,16%, foi impulsionado pelo desempenho da Indústria, com 8,97%, bem acima da nacional, de 2,9%, seguido por Serviços, com 4,78%, também superior a do Brasil, de 1,9%. Já a Agropecuária estadual no período avaliado fechou negativo com -4,74%, e o nacional em 0,0%. Na relação do quarto trimestre de 2023 com o terceiro trimestre do mesmo ano, os números são: Agropecuária, com 2,74%; Indústria, com 4,56% e Serviços, com 0,84%, enquanto no Brasil foram: -5,3%, 1,3% e 0,3%, respectivamente.

Além do Ceará, mais dez estados brasileiros realizam o cálculo do PIB, indicador que mostra a tendência do desempenho da economia no curto prazo: Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, São Paulo, que utilizam a mesma ponderação das Contas Regionais. É calculado com base nos resultados dos três setores, Agropecuária, Indústria e Serviços e desagregados por suas atividades econômicas.

- Publicidade -

É importante ressaltar que, como indica somente uma tendência de crescimento ou arrefecimento da economia, suas informações e resultados são preliminares e sujeitos a retificações, quando forem calculadas as Contas Regionais definitivas, em conjunto com o IBGE e as 27 Unidades da Federação.

* Com informações do Governo do Ceará

Leia mais: Prévia do PIB brasileiro cresce 0,6% em janeiro

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -