Estados do Nordeste se unem para promover agricultura familiar

A I Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Fenafes) acontece no Centro de Convenções de Natal, na Via Costeira, entre os dias 15 e 19 de junho.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

A agricultura familiar é, e sempre foi, a base da alimentação mundial. E esta semana esse segmento da agricultura ganha seu primeiro evento regional: a I Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Fenafes). Ela acontece no Centro de Convenções de Natal, na Via Costeira, entre os dias 15 e 19 de junho.

agricultura
Foto: Agência Brasil

Dados do último Censo Agropecuário, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2017 e 2018, revelam que 76,8% dos 3,9 milhões de estabelecimentos rurais do Brasil foram caracterizados como pertencentes à agricultura familiar. 

Conforme o Censo, a agricultura familiar gerou receita de 106,5 bilhões de reais o que corresponde a 23% do que foi comercializado em 2017. Esse setor emprega mais de 10 milhões de pessoas, o que representa 67% das pessoas ocupadas no meio rural.

Por isso, essa feira tem sido considerada muito importante . Inclusive, ela se propõe a integrar as políticas públicas em torno do Programa de Alimentos Saudáveis do Nordeste, uma bandeira do Consórcio Nordeste, que reúne os governos da região.

A 1ª Feira Nordestina de Agricultura Familiar e Economia Solidária é uma parceria entre o Consórcio Nordeste com a Câmara Temática da Agricultura Familiar e a União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária do Brasil (Unicafes).

O evento também pretende promover a conexão dos governos com movimentos sociais; fortalecer o cooperativismo solidário e a comercialização; e oferecer capacitação que estimule a produção de alimentos saudáveis e agroecologia. 

A feira I Feira Nordestina da Agricultura Familiar e Economia Solidária deve reunir 150 cooperativas e associações, 500 expositores e um público visitante de 10 mil pessoas durante os cinco dias do evento, que tem entrada gratuita. 

Esta é a primeira vez que os estados do Nordeste se associam a uma iniciativa para melhor organizar o setor e promover o intercâmbio de políticas públicas para a economia solidária, agroecológico e a agricultura familiar. E o evento vem sendo considerado o maior já realizado no Brasil para esse setor.

A perspectiva de ampliação da produção e dos negócios foi ressaltada pelo diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio. Ele disse que o evento vai viabilizar também contatos de compradores à agricultura familiar. O Sebrae vai oferecer mesas de negócios a cada estado , onde será estimulada a comercialização entre o produtor e o comprador em escala.

Leia também: O “lixo” do Recife e de Jaboatão que produz biogás e é transformado em energia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias