Mercado Livre: CD em Pernambuco acirra guerra das entregas no NE

Centro de Distribuição do Mercado Livre no Recife será o terceiro da companhia de tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina no Nordeste, somando-se às duas estruturas já em operação na Bahia
Presidente Lula com representantes do Mercado Livre em reunião no Palácio do Planalto
Representantes do Mercado Livre apresentaram os planos de investimento no Brasil para o presidente Lula em reunião na segunda-feira (15) no Palácio do Planalto. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Com previsão de entrada em funcionamento no início do segundo semestre (em agosto), o Centro de Distribuição do Mercado Livre em Pernambuco será o terceiro da companhia de tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina no Nordeste. A estrutura do Recife está incluída nos R$ 23 bilhões de investimentos que a plataforma de vendas vai investir no país neste ano, com a criação de 6,5 mil empregos diretos neste novo CD regional e em mais dois que serão abertos em Brasília (DF) e Porto Alegre (RS).

O maior valor já alocado no Brasil pelo Mercado Livre em seus 25 anos de história foi anunciado pelo CEO da empresa no país, Fernando Yunes, ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em reunião no Palácio do Planalto na última segunda-feira (15).

O Centro de Distribuição do Recife vai melhorar a estrutura de distribuição das encomendas na região, reduzindo os prazos de entrega. Os atuais CDs da plataforma no Nordeste ficam na Bahia, em Salvador e Lauro de Freitas.

A briga pelo e-commerce faz com que as concorrentes globais e locais invistam para vencer a corrida no segmento chamado “last mile” (última milha), aquele onde saem os produtos que chegam até a porta do consumidor final. Rapidez que faz a diferença e ajuda a fidelizar o cliente.

A Shopee, uma das plataformas de e-commerce mais acessadas no país, inaugurou em maio do ano passado o seu Centro de Distribuição em Pernambuco, na Região Metropolitana do Recife. O espaço funciona na modalidade cross-docking, em que as mercadorias coletadas por meio de parceiros logísticos são reorganizadas e direcionadas a hubs, de onde seguem para o consumidor.

- Publicidade -
Centro de Distribuição do Mercado Livre
Além dos Centros de Distribuição, o Mercado Livre conta com frota de caminhões e aeronaves para fazer chegar os produtos aos consumidores de forma mais rápida. Foto: ML/Divulgação

Além de Pernambuco, a Shopee abriu no Nordeste em 2023 um outro CD em Salvador (BA). Ao todo, a empresa conta com dez unidades do tipo pelo país, que movimentam em conjunto mais de 1,5 milhão de pacotes diariamente. Os outros rivais do Mercado Livre no mercado nacional são as estrangeiras Shein (5 CDs) e Amazon (10 CDs), que tem também uma base no estado, próxima ao Porto de Suape. As brasileiras Casas Bahia (29 CDs), Magazine Luiza (22 CDs) e Americanas (15 CDs) também disputam os compradores online brasileiros.

A escolha de Pernambuco como ponto focal logístico para estas grandes empresas é motivada pela localização privilegiada do estado: a capital Recife está situada numa área de influência que abrange, num raio de 800 quilômetros, oito capitais nordestinas e mais de 30 cidades de médio porte da região. Já a Bahia está mais próxima do Sudeste, o que facilita a distribuição mais rápida de mercadorias. O Mercado Livre chegou a iniciar tratativas para instalação de um CD no Ceará, mas o processo não avançou.

Um dos objetivos do Mercado Livre é aprimorar a infraestrutura, equipe e base operacional logística do Mercado Livre no país. Com isso, o número de cidades com entregas rápidas, no mesmo dia ou no dia seguinte, deve crescer ainda mais no Nordeste. Formada por 15 municípios, a Região Metropolitana do Recife tem cerca de 4 milhões de habitantes que passarão a receber suas compras de forma mais rápida.

“O Brasil representa cerca de 52% da receita líquida total do negócio na América Latina. O avanço histórico dos aportes do Mercado Livre no país, que rompeu a barreira do R$ 1 bilhão em 2018 e chega hoje a R$ 23 bilhões, indica o tamanho da nossa confiança no potencial de desenvolvimento do país, dos nossos colaboradores, da comunidade empreendedora e dos nossos parceiros”, destacou o CEO Fernando Yunes.

“Com esse aporte, crescem os empregos, cresce a economia e cresce o poder de compra dos brasileiros. Contem com o Governo Federal”, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As novas contratações vão elevar o quadro total de colaboradores diretos da companhia para cerca de 29 mil até o fim de 2024.

Além dos serviços financeiros, as áreas de logística e tecnologia serão as que mais vão absorver novos profissionais. O plano de contratações anual inclui a chegada de 875 novos profissionais somente para a área de tecnologia, que deve encerrar o ano com 4.500 profissionais dedicados. Outra área em destaque é a logística, que receberá mais de 5.200 novos profissionais.

“O Mercado Livre é uma plataforma de vendas, com 3 milhões e 300 mil vendedores por ano, e tem uma fintech, que é o Mercado Pago. Então acaba sendo um motor de empreendedorismo e formalização. Foram mais de 200 mil CNPJs abertos nos últimos 2 anos de vendedores e hoje mais de 1 milhão de famílias vivem tendo como sua principal renda o Mercado Livre”, afirmou Yunes.

O Mercado Livre também foi, através do Mercado Pago, um parceiro do programa Desenrola de renegociação de dívidas. “Há 25 anos, acreditamos no potencial do Brasil, mantendo sempre uma perspectiva de longo prazo, que nos permite gerar impacto positivo contínuo e compartilhado com milhares de empreendedores e consumidores”, comenta Jacobo Cohen, vice-presidente sênior Jurídico e de Relações Governamentais do Mercado Livre.

Sobre o Mercado Livre

O Mercado Livre é uma companhia de tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina, que oferece soluções para que pessoas e empresas possam comprar, vender, anunciar e enviar produtos por meio da internet, assim como soluções de pagamento, crédito, investimentos, seguros e gestão de benefícios.

Fundado em 1999 e presente em 18 países, o Mercado Livre superou a marca de 58 mil colaboradores diretos na região, mais de 22 mil apenas no Brasil, seu principal mercado.

* Com informações do Gov.br

Leia mais: Com cabotagem e CD em Pernambuco, Companhia das Letras fica mais nordestina

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -