quinta-feira, 18/04/2024

Carrefour: o que vai acontecer com as lojas fechadas?

Carrefour sinaliza para reestruturação nacional e redução das operações no Nordeste maiores que o divulgado no final do ano passado, mas quem vai ficar com esse espólio?
Loja do Carrefour na Antônio Sales, em Fortaleza, foi comprada pelo Grupo Mateus, mas segue fechada e sem previsão de reabertura
Loja do Carrefour em Aldeota foi fechada em março do ano passado e comprada pelo Grupo Mateus, mas segue sem previsão de reabertura/Foto: Avaliações Brasil (Internet)

Diante da decisão do Grupo Carrefour Brasil de reestruturar as operações no país, o que inclui a saída da sua bandeira de hipermercados da Bahia e Ceará, a pergunta é o que vai acontecer com as lojas que serão fechadas no Nordeste? A companhia, aliás, tem emitido sinais recentes de que a reconfiguração do seu ecossistema vai muito além da redução de hipermercados nos estados nordestinos e aposta maior no atacarejo.

Um exemplo disso é a venda, em dezembro passado, de duas lojas da bandeira TodoDia para o Novo Atacarejo, apontando para mudanças maiores do que o grupo anunciou nos posicionamentos divulgados no final de 2023.

- Publicidade -

Nesse cenário, quem vai ficar com o espólio do grupo em praças como Fortaleza, Salvador e Vitória da Conquista, onde algumas unidades da bandeira de hipermercados Carrefour sequer serão convertidas, serão simplesmente desativadas?

Que redes regionais, num momento de crescimento vertiginoso, teriam interesse em comprar essas operações, seguindo a trilha do Novo Atacarejo, que assumiu as lojas da bandeira TodoDia em Garanhuns (PE) e Campina Grande (PB)?

Novo Atacarejo silencia sobre novas aquisições ao Carrefour

Questionado sobre um eventual interesse em adquirir outras lojas do Grupo Carrefour Brasil no Nordeste, o Novo Atacarejo não respondeu. Diante da mesma pergunta, o Grupo Mateus, que tem ações em bolsa de valores, afirmou: “não comentamos intenções de compra ou negociações ainda em curso por conta de regras do mercado de capitais”. O GPA – dono das bandeiras Pão de Açúcar, Extra, Mercado Extra e Minuto Pão de Açúcar – também não se pronunciou.

- Publicidade -

Mateus assume Carrefour em Fortaleza

Em julho do ano passado, se tornou pública a informação de que o Grupo Mateus estava em negociação com o Carrefour, para a aquisição de um hipermercado, em Fortaleza, localizado na esquina das avenidas Antônio Sales e Barão de Studart, na Aldeota.

O Mateus, à época, confirmou que já havia contrato com o proprietário do terreno, mas sem informar detalhes sobre início da mudança de bandeira e prazo de ativação do novo ponto, que seria a segunda loja do grupo maranhense na capital cearense e a primeira numa área nobre de Fortaleza.

Fontes extra-oficiais divulgaram, em outubro, que haveria o começo das obras no antigo Carrefour. A expectativa até o momento não se concretizou. A estrutura segue sem atividades e cercada de tapumes.

Questionado, o Mateus informou que a readequação da loja está em fase preliminar de elaboração de projeto, não há previsão de início das obras e portanto também não existe estimativa para a inaguração. Sobre o aporte na unidade, o grupo sustenta que não divulga valores de investimento.

Atualmente, o Mateus tem 12 lojas e um centro de distribuição (CD) no Ceará. A inauguração mais recente, de uma unidade em Aracati – a 151 quilômetros de Fortaleza – aconteceu em outubro do ano passado. A operação tem 3 mil metros quadrados.

Adeus, Carrefour: Grupo Mateus avança para 12 lojas no Ceará
Fim da era Carrefour: a mais recente inauguração do Mateus no Ceará foi uma loja em Aracati, a 12ª unidade do grupo no mercado cearense/Foto: Grupo Mateus (Divulgação)

O que se sabe sobre as transações entre o Carrefour e o Mateus?

Em 2022, o Grupo Mateus comprou 10 lojas que pertenciam ao BIG, após a incorporação deste braço da Walmart pelo Grupo Carrefour Brasil. O pacote incluiu operações em Recife, Olinda, Paulista (PE), Maceió (AL), Itabuna (BA) e Juazeiro do Norte (CE). Nesse contexto, a compra posterior do Carrefour de Aldeota foi entendida pelo setor como um desdobramento natural das transações entre os dois grupos.

Estas aquisições integram um programa de expansão regional agressivo da companhia, que abriu 28 operações em 2023 e atingiu recentemente a marca de 257 lojas em 112 municípios de nove estados do Norte e Nordeste. O grupo também subiu no ranking do varejo alimentar no Brasil, passando a ocupar a terceira posição.

Carrefour não revela próximos passos

Procurado, o Grupo Carrefour Brasil não revelou o destino dos hipermercados que serão desativados no Nordeste, nem se pretende se desfazer de outras unidades de redes como o TodoDia, adquirida em 2022 ao Walmart, no pacote da compra do Grupo BIG (R$ 7,5 bilhões).

“Conforme divulgado em 28 de novembro deste ano, o Grupo Carrefour Brasil está em processo de revisão do seu portfólio como forma de otimizar a rede de lojas de seu ecossistema. Neste sentido, algumas lojas serão convertidas para outros formatos e também estão previstos alguns fechamentos pontuais”, diz a nota enviada pelo grupo.

No posicionamento, a corporação afirma ainda: “reafirmamos o compromisso da rede com o Nordeste, uma praça de extrema importância para nossos negócios, e que continuará contando com a presença do Grupo Carrefour Brasil em diferentes formatos de Varejo, Cash&Carry e Clube de Compras”.

Leia mais sobre o Carrefour

Novo Atacarejo compra 2 lojas e avança no vácuo do Carrefour

Cade aprova compra do Grupo Big pelo Carrefour Brasil com algumas restrições

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -