quinta-feira, 18/04/2024

Pecém registra aumento de 20% na carga em outubro

O aumento na movimentação de contêineres ocorreu devido à queda do nível do Rio Amazonas provocada pela estiagem.
O Porto de Pecém recebeu um volume adicional de 6 mil contêineres de 20 pés em outubro. Foto: Divulgação/Governo do Ceará

O Porto do Pecém registrou um aumento de 20% na movimentação prevista para outubro. O crescimento foi influenciado por um adicional de 6 mil TEUs, unidade que indica um contêiner de 20 pés. Isso ocorreu principalmente em razão da seca do rio Amazonas e, consequentemente, da redução do seu nível, que impactou significativamente o recebimento de carga no Porto de Manaus.Por causa disso, várias rotas de navegação que iam para a capital amazonense tiveram que ser revistas.

A expectativa é de que este cenário se repita em novembro. “Como o Porto do Pecém atua como o principal do Nordeste no transbordo da carga conteinerizada destinada a Manaus, está sendo o destino das cargas que não estão conseguindo chegar lá”, diz o diretor de Operações do Complexo do Pecém, Roberto de Castro.

- Publicidade -

Segundo ele, Pecém está realizando um esforço para movimentar e armazenar a carga destinada ao Porto de Manaus, “atendendo os nossos principais armadores por conta da seca que impede a navegação dos navios”.

Roberto afirma também que a maior parte dessa carga – composta principalmente por equipamentos e materiais das indústrias da Zona Franca de Manaus – ficará depositada no pátio recém ampliado do Porto do Pecém, durante os meses de novembro e dezembro, quando o rio deve recuperar o seu volume e assim permitir a navegação dos navios.

Cargas em Pecém

No ano passado, a movimentação acumulada do Porto do Pecém atingiu 17.112.232 toneladas (t), sendo que 10.624.987 t vieram do desembarque de cargas e 6.333.754 t foram dos embarques.  Deste total, a cabotagem – navegação entre os portos brasileiros – respondeu por 62%, enquanto a navegação de longo curso registrou 38% de participação.

- Publicidade -

As cargas mais movimentadas em Pecém durante 2022 foram: granel sólido com 7.403.278 toneladas movimentadas, representando 43% ; os contêineres que totalizaram 5.563.616 toneladas, respondendo por 33%; carga solta que correspondeu a 19% com 3.211.546 toneladas movimentadas e o granel líquido que registrou uma movimentação de 933.792 toneladas, o que equivalem a 5% do total.

Leia também

Pecém fecha 2022 com recorde histórico

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -