Artesanato paraibano entra no Mapa como prêmio de excelência

Echarpe de Marlene Leopoldino, rendeira do município de Monteiro, foi selecionada entre 96 trabalhos de sete países para integrar o acervo permanente do Museu Tomás Lago de Arte Popular Americana (Mapa) de Santiago do Chile
Echarpe peixe da artesã paraibana Marlene Leopoldino premiada no Chile
Peça confeccionada por uma artesã do município de Monteiro foi selecionada por júri reunido na capital chilena. Foto: Divulgação

Uma echarpe feita em cores bem vivas com desenhos de tilápia, peixe comum na região do Cariri paraibano, fez com que uma artesã conquistasse para este estado nordestino o Reconhecimento de Excelência da Unesco e do Conselho Mundial do Artesanato (CMI).

A peça de Marlene Leopoldino, rendeira do município de Monteiro, foi selecionada entre 96 trabalhos de sete países para integrar o acervo permanente do Museu Tomás Lago de Arte Popular Americana (Mapa) de Santiago do Chile.

Um júri internacional selecionado pelo Conselho Mundial do Artesanato analisou os trabalhos de criadores do Brasil, Chile, Equador, Uruguai, Peru, Paraguai e Bolívia concorrentes ao selo de Reconhecimento de Excelência da Unesco e do CMI. Apenas a Bolívia não conseguiu a meta.

A seleção aconteceu na capital chilena no dia 19. O Reconhecimento de Excelência para o Artesanato Sul-americano tem como objetivo incentivar o artesanato de qualidade, com inovação e preservação da continuidade e sustentabilidade da diversidade de técnicas e tradições culturais.

“Cores fortes que são muito valorizadas em países como Chile e Peru — eles gostam muito do colorido. De repente, tive a ideia de criar essa echarpe. Então, fui embora trabalhar no acabamento”, contou Marlene, revelando que a montagem da peça foi feita em menos de cinco dias.

- Publicidade -

Artesanato com qualificação

Aos 54 anos de idade, rendeira há mais de 30, ela ressaltou a importância de se buscar qualificação. “Essas oficinas com estilistas de renome, como Ronaldo Fraga e Renato Imbroisi, me ajudaram muito no meu desenvolvimento profissional, aliado ao fato de eu fazer o que gosto, dividir com o nosso grupo, como a minha parceira Ana Paula, presidente da Associação das Rendeiras da Renda Renascença do Cariri Paraibano. Tudo isso tem gerado esses resultados, que agradeço demais”, concluiu.

A presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Ana Maria Lins, em mensagem conjunta com o governador João Azevêdo, comemorou a conquista e ressaltou ser fruto dos investimentos do Governo da Paraíba no segmento e do empenho dos artesãos.

“A Paraíba, mais uma vez, brilha no cenário internacional, com esse reconhecimento muito importante para o nosso artesanato, que fortalece ainda mais a visibilidade que o nosso artesão, que a nossa artesã têm conquistado”, afirmou Ana Maria Lins.

A secretária do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde), Rosália Lucas, pasta à qual o PAP é vinculado, destacou a importância do Reconhecimento de Excelência conquistado pelo artesanato paraibano. “Essa conquista vem fortalecer três eixos fundamentais para o nosso artesanato: a cultura, o turismo e a economia. Mostramos para o mundo que temos um artesanato de excelência, que se inova, que se moderniza e ao mesmo tempo preserva suas raízes, anda de mãos dadas com a sustentabilidade”, disse.

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, que representou o Brasil perante o Conselho Mundial do Artesanato durante o evento, lembrou que Monteiro conquistou, recentemente, o título de Cidade Mundial do Artesanato em Renda Renascença, também pelo CMI, e que João Pessoa é a única cidade brasileira que obteve o selo de “Cidade Criativa da Unesco” no segmento artesanato e arte popular.

A presidente do CMI, Bárbara Talia Velasco, alertou para a importância do evento em reconhecer as produções artesanais de excelência da América Latina. “Nos posiciona novamente como um espaço aberto à comunidade, que dialoga, que oferece um discurso sobre a arte e o artesanato popular, que nos permite abrir as fronteiras sobre o que é o valor da arte popular, dignificá-lo e colocá-lo numa esfera muito mais importante dentro do mundo da cultura”.

* Com informações do Governo da Paraíba

Leia mais: Paraíba investe R$ 60 milhões em rede de 12 aeródromos estaduais

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -