terça-feira, 16/04/2024

Fiepe e Conselho de Contabilidade discutem Lei de Incentivo à Cultura

O objetivo do evento, que ocorre na Fiepe, é divulgar que as empresas podem incentivar projetos culturais usando o que seria pago ao IRPJ
Fiepe
O evento vai ocorrer na sede da Fiepe, na Cruz Cabugá, no Centro do Recife

A Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), o Conselho Regional de Contabilidade de Pernambuco (CRC-PE) e o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis realizam, nesta quarta-feira (20), às 16h, na Casa da Indústria, evento para debater “A indústria pernambucana e o uso da Lei de Incentivo à Cultura”. Este tipo de lei viabiliza a realização de projetos em vários segmentos da cultura pernambucana, gerando renda para artistas de várias áreas.

Com o apoio da Aria Social, o evento tem como objetivo discutir e promover a utilização da Lei de Incentivo à Cultura por parte das empresas industriais, reconhecendo o potencial desta ferramenta para o desenvolvimento cultural e econômico do Estado.

- Publicidade -

“Além de investir na cultura por meio dessa iniciativa, o apoio financeiro de parte do imposto que seria devido ao governo se destina a impulsionar o crescimento de setores criativos e culturais, gerando empregos e oportunidades de negócios e promovendo o desenvolvimento da sociedade como um todo”, destaca o diretor administrativo da Fiepe, Bruno Veloso.

Durante o encontro, a conselheira do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e do CRC-PE, Joana Dark Nascimento, realizará uma palestra sobre a destinação do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) para empresas de lucro real. “Qualquer tipo de empreendimento pode fazer opção por esse regime tributário. No entanto, talvez por conta das obrigações acessórias, que são os instrumentos auxiliares para a apuração, fiscalização e arrecadação de tributos e da necessidade de uma boa organização administrativa financeira para melhor prestação de conta junto ao fisco, a maioria das empresas com regime de tributação pelo lucro real ainda são as de médio e grande porte”, explica Joana.

Oportunidades na área cultural

 O encontro será uma oportunidade para empresários, gestores e profissionais do setor industrial conhecerem mais sobre as possibilidades de apoio à cultura e como isso pode impactar positivamente suas organizações e a sociedade como um todo. “Abraçamos essa bandeira, porque muitos empreendedores e contadores pernambucanos ainda desconhecem os benefícios que a Lei Rouanet traz tanto para o setor empresarial quanto para o fomento da cultura no nosso Estado”, comenta a presidente do Aria Social, Cecília Brennand.

- Publicidade -

Além da dedução de 1% no imposto de renda, a Lei Rouanet possibilita que o setor empresarial pernambucano mostre a sua responsabilidade social junto àqueles que mais precisam, colaborando para uma sociedade mais justa e solidária. Pessoas físicas também podem doar para instituições com projetos aprovados por essa lei, deduzindo do imposto de renda devido. “No ano seguinte, na declaração vai diminuir o seu imposto a pagar ou aumentar o imposto a restituir. É uma forma do cidadão comum cumprir o seu papel social e contribuir com a sociedade e cultura do país”, destaca Joana.

O evento é gratuito, mas as vagas são limitadas. Para se inscrever e obter mais informações, acessar o link: https://forms.office.com/r/C3n371K0dm.

*Com informações da Fiepe

Leia também

Barra de São Miguel ganha hotel com diárias de até R$ 5 mil

Eólica, solar e sistemas de armazenamento não foram incluídos no leilão de compra de energia

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -