Algás investe R$ 36,6 mi e expande oferta de gás natural para Arapiraca

Expansão de 35 km da rede vai possibilitar ampliação da oferta de gás natural na segunda maior cidade de Alagoas
gás natural Arapiraca Alagoas
Segunda maior cidade de Alagoas, Arapiraca ganha rede de gás natural após 20 anos desde início das obras. Foto: Prefeitura de Arapiraca

A Distribuidora de Gás Natural do Estado de Alagoas (Algás) concluiu a expansão de sua rede de distribuição para o município de Arapiraca, no Agreste do estado, com um investimento total de R$ 36,6 milhões. A iniciativa, que teve início em 2004, contempla a instalação de 35 km de gasoduto, abrangendo áreas como Ceci Cunha, Centro e o Distrito Industrial de Arapiraca.

Com a conclusão da obra, a Algás garante infraestrutura para o fornecimento de gás natural canalizado a diversos segmentos, incluindo indústrias, comércios, residências e o setor automotivo. A estimativa é de que a rede tenha capacidade para distribuir mais de 300 mil m³ de gás por dia, suficiente para atender às necessidades de diversas empresas que se instalarem na região.

 A Algás informou que já atende a diversos clientes em Arapiraca, incluindo o Grupo Coringa, a Proteica Alimentos e o restaurante Seu Quintino. A empresa também está em fase de interligação do primeiro cliente residencial, o Edifício Gran Lira.

Além do desenvolvimento econômico e sustentabilidade que o gás natural proporciona ao município, as obras para a construção dos dutos de distribuição de gás em Arapiraca geraram 300 empregos diretos e indiretos.

Atualmente, são atendidas pela distribuidora as cidades alagoanas de Arapiraca, Atalaia, Maceió, Marechal Deodoro, Messias, Igreja Nova, Penedo, Pilar, Rio Largo, Santa Luzia do Norte, São Miguel dos Campos, São Sebastião e Satuba.

- Publicidade -

Rede de gás natural será expandida para litoral alagoano

Em maio, a Algás tinha antecipado ao Movimento Econômico que há um projeto para ser iniciado em 2025 que prevê a expansão da rede de gás de Alagoas para os municípios do Litoral Norte e Sul do estado.

O projeto está incluso nas chamadas “Rotas Operacionais de Desenvolvimento da Distribuição do Gás Natural em Alagoas”, previsto para ocorrer entre os anos de 2024 e 2029, que pretende incluir os municípios de Marechal Deodoro e Barra de São Miguel, localizados no Litoral Sul, e Paripueira, Barra de Santo Antônio e São Luiz do Quitunde, no Litoral Norte, nas áreas de abrangência da companhia para oferta de gás natural residencial e industrial.

De acordo com a companhia, o projeto Litoral Norte prevê um investimento de R$ 46 milhões, com extensão total de 32 quilômetros de gasoduto para atender as cidades previstas no plano.

Já o projeto Litoral Sul pretende investir R$ 34,9 milhões na construção de 27 quilômetros de dutos.

Atualmente, a companhia mantém contrato com 83.011 unidades residenciais, das quais 60,1 mil já estão interligadas e consumindo o produto. Outras 22.847 unidades estão em construção e serão interligadas nos próximos anos. O gás é levado a casas e estabelecimentos comerciais por meio de dutos em Polietileno de Alta Densidade (PEAD), que correspondem a 368 km de tubulação e 232 km em aço.

Leia Mais: Minério de cobre completa 3 anos em AL e consolida rota internacional

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -