No Recife, cooperativas de reciclagem podem ficar isentas de impostos

As cooperativas também serão isentas de multas e dívidas fiscais.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
João Campos
Prefeito João Campos visita cooperativa no bairro de São José/Foto: Rodolfo Loepert/Prefeitura do Recife

Cooperativas de reciclagem da capital pernambucana podem ficar isentas de impostos municipais e terem dívidas fiscais e multas perdoadas. Nesta quinta-feira (23), a Prefeitura do Recife encaminhou à Câmara dos Vereadores projeto desta natureza. O prefeito João Campos assinou o PL, no início da manhã, durante visita à sede da Cooperativa Reciclando Vidas, localizada na Rua Imperial, no bairro de São José.

Durante o encontro, João Campos também anunciou que a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) vai lançar um chamamento público para credenciamento das cooperativas interessadas em participar do trabalho de reciclagem na cidade. Isso vai permitir o pagamento pela triagem de materiais reciclados.

Devem ser beneficiadas mais de 3.500 cooperativas, que atendem a 66 bairros da capital. Entre janeiro e agosto desse ano, juntas, elas coletaram 1.771 toneladas de resíduos, segundo a Prefeitura do Recife. Além disso, a cidade possui 130 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), onde as pessoas também podem descartar o material reciclável separado em casa.

“As boas práticas no Brasil e mundo afora mostram que a cidade que fortalece esse sistema de cooperativismo tem um acréscimo muito grande no material que é reciclado, além do incremento de qualidade. Quando você bota quem tem interesse direto na reciclagem para cuidar desse processo, ele sai com mais qualidade e a gente ainda consegue garantir renda e trabalho para muitas famílias, que podem trabalhar com qualidade, segurança e dignidade”, afirmou João Campos.

Para Esmeraldo dos Santos, presidente da Cooperativa Reciclando Vidas, o anúncio beneficia diretamente os trabalhadores que vivem da reciclagem. “Vai ajudar bastante, não só para nós, mas também para outras cooperativas. Trabalho com 16 cooperados e gostaria muito de aumentar o nosso quadro de funcionários”, comentou.

Cooperativa Reciclando Vidas
Cooperativa Reciclando Vidas recebei visita do prefeito do Recife/Foto: Rodolfo Loepert/Prefeitura do Recife

Nascido na comunidade Alto do Pascoal, no bairro de Água Fria, José Roberto Pereira, de 55 anos, viu na cooperativa uma chance de mudar de vida. “Graças a Deus, quando eu me acordo, eu sei onde tem o meu dinheiro por mês pra me manter, manter minha família e pagar os objetivos que tenho. As cooperativas deram uma melhora para a gente. É pouco, mas que ajuda a minha família, que paga um aluguel”, disse.

O trabalho de pessoas como Esmeraldo e José Roberto é de grande importância para a sustentabilidade da cidade, porque permite o reaproveitamento de materiais recicláveis.

“Agora com esse Projeto de Lei, vamos garantir o pagamento pelo serviço de triagem dessas cooperativas. Isso é uma forma de a gente dizer o quão importante é essa ação dentro da estrutura da limpeza urbana. A ideia é fazer com que esse trabalho integrado tenha realmente sucesso e que as cooperativas trabalhem de forma cada vez mais independente”, explicou a Secretária de Infraestrutura do Recife, Marília Dantas.

Para se cadastrar no serviço de coleta seletiva da cidade o munícipe pode utilizar o aplicativo Conecta Recife, o telefone 156 ou, mais uma vez, acessar o Recife Limpa por meio do link: https://recifelimpa.recife.pe.gov.br/cadastro-coleta-seletiva/. É possível localizar as cooperativas para destinação de material no link https://recifelimpa.recife.pe.gov.br/coleta-seletiva/.

Leia também:

Olinda: Prefeito e vice-prefeito trocam acusações e antecipam clima eleitoral

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias

Dueire e Hacker somam forças pela Mata Sul

Para o deputado estadual France Hacker a soma de forças em favor da Mata Sul é fundamental para que ações nas áreas de saúde, educação e infraestrutura possam sair do papel e fazer a diferença na vida da população

Leia mais »