quinta-feira, 18/04/2024

Moraes autoriza visita de deputados a presos em 8 de janeiro

Cinco parlamentares terão direito às visitas O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes autorizou hoje (7) a visita de cinco deputados federais aos presos que são investigados pela participação nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro. Com a decisão, os deputados Sanderson (PL-RS), Hélio Lopes (PL-RJ), Marcel Van Hatten (Novo-RS), Coronel Telhada […]

Cinco parlamentares terão direito às visitas

O ministro do STF Alexandre de Moraes e a presidente do Supremo, ministra Rosa Weber, também visitaram os presídios nesta segunda (6/3)



O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes autorizou hoje (7) a visita de cinco deputados federais aos presos que são investigados pela participação nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro.

Com a decisão, os deputados Sanderson (PL-RS), Hélio Lopes (PL-RJ), Marcel Van Hatten (Novo-RS), Coronel Telhada (PP-SP) e Nikolas Ferreira (PL-MG) poderão ver as condições dos presídios da Papuda e da Penitenciária Feminina da Colmeia, ambos no Distrito Federal.

Até o momento, dos 1,4 mil presos após os ataques, cerca de 800 continuam detidos.

Ontem (6), Moraes e a presidente do Supremo, ministra Rosa Weber, também visitaram os presídios.
Há duas semanas, outro grupo de parlamentares se reuniu com a presidente e com o ministro para pedir a libertação dos presos que não tiveram participação na depredação da sede do tribunal, do Congresso e do Palácio do Planalto.

Acusados de financiar os atos, 54 pessoas físicas, três empresas, uma associação e um sindicato já tiveram bens bloqueados a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU). O órgão cobra R$ 100 milhões em danos morais coletivos, além de R$ 20 milhões por danos materiais pelos prejuízos.

Leia também:
Rosa Weber e Alexandre de Moraes visitam presídios no DF
Moraes solta mais 52 presos por atos golpistas de 8 de janeiro
STF: Moraes dá dez dias para INSS ter plano para revisão da vida toda
PF cumpre ação contra suspeitos de fraudes no Auxílio Emergencial

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -