Logística com eficiência feminina na região do Cariri

CD de Juazeiro do Norte tem capacidade de distribuir 20 mil toneladas de produtos por mês. Equipe de mulheres enfrentou preconceito no início da operação

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Na semana em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, várias iniciativas são destacadas para lembrar que as mulheres são efetivamente atuantes em todas as áreas da sociedade, capazes de exercerem qualquer tipo de atividade a que se propuserem, inclusive em setores majoritariamente ocupados por homens. Um desses exemplos vem de Juazeiro do Norte, na Região Metropolitana do Cariri, no Sul do Ceará, onde o Centro de Distribuição (CD) da Votorantim Cimentos é operado por mulheres em todas as etapas do processamento logístico.

“É o primeiro CD da companhia operado exclusivamente por mulheres do país. Recebemos os produtos da fábrica de Sobral e do Porto de Pecém, armazenamos e distribuímos para os clientes, fazendo toda a gestão e o carregamento, garantindo que o fluxo ocorra da melhor forma, no tempo correto, e atendendo satisfatoriamente aos clientes”, explica a engenheira de produção Raquel Andrade, supervisora do CD de Juazeiro do Norte da Votorantim Cimentos.

Centro de Distribuição Votorantim Cimentos
Raquel Andrade e a equipe do Centro de Distribuição da Votorantim Cimentos em Juazeiro do Norte (CE)/Foto: Votorantim/Divulgação

O CD tem capacidade de distribuir 20 mil toneladas de produtos por mês para as regiões do Cariri, Alto do Canindé, Chapada Araripe, Iguatu e Várzea Alegre com cimento da marca Poty e argamassas colantes Votomassa. Além de Raquel Andrade, a unidade conta com duas operadoras de empilhadeira e uma operadora logística. Elas são responsáveis por aumentar a eficiência da companhia no abastecimento da região.

Segundo a empresa, o Centro de Distribuição iniciou as operações em agosto de 2021 e foi pensado desde o princípio para uma operação totalmente executada por mulheres. A unidade melhorou a qualidade do atendimento e o tempo de entrega aos clientes do Ceará.

A iniciativa faz parte de uma das metas de sustentabilidade da companhia em relação aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU (ODS 5) – que tem entre as metas a promoção da equidade de gênero na sociedade. Atualmente com 23,5% dos cargos de liderança ocupados por pessoas do gênero feminino, a empresa pretende alcançar os 30% até o ano de 2030.

Início da operação teve estranhamento por parte dos clientes homens

Raquel Andrade explica que a equipe liderada por ela teve que enfrentar preconceitos no início da operação do Centro de Distribuição cearense, especialmente motivados por um estranhamento dos clientes ao serem atendidos de ponta a ponta apenas por mulheres, em atividades muitas vezes consideradas “masculinas”, como a operação de máquinas pesadas.

logística - equipe do CD Votorantim
Atuando na operação logística, profissionais do CD de Juazeiro do Norte se destacam por eficiência/Foto: Votorantim/Divulgação

“Só o fato de a gente existir, já temos que estar preparadas para os estigmas da sociedade. No início a equipe sofreu com o preconceito e um certo desconforto, principalmente dos motoristas, ao verem que uma mulher iria carregar o carro deles. Normalmente quem opera essas máquinas são homens e eles colocavam em dúvida a capacidade da gente. Mas depois que viam o empilhamento perfeito e como a gente preza bastante pela qualidade, esses preconceitos foram sendo quebrados e hoje em dia existe uma relação harmoniosa neste sentido, com um clima bastante legal”, explica a engenheira de produção.

Raquel Andrade acredita que o número reduzido de mulheres atuando na área operacional pode ter relação com escolhas relacionadas a perfil profissional e identificação com outras atividades. Ela explica que entre as colegas de faculdade, a maioria atualmente se dedica a trabalhos em escritórios, com análise de processos e estudos de caso.

A engenheira de produção destaca que a equipe do CD de Juazeiro do Norte tem como diferencial a proatividade, a boa comunicação, a atenção aos detalhes e a habilidade para lidar tanto com os processos logísticos, quanto com o público. “Estou na área que sempre almejei, numa posição que considero muito importante. Trabalho com o que amo e isso me desafia e me impulsiona”, ressalta Raquel Andrade, para quem a equidade de gênero precisa ser cada vez mais promovida.

Atuação logística no Ceará

No Estado do Ceará, a Votorantim Cimentos também possui um CD em Fortaleza, próximo ao porto de Mucuripe, e um CD em Crateús, além de duas fábricas de cimento – uma em Sobral e outra no Complexo Industrial do Pecém.

Fundada em 1933, a Votorantim Cimentos é uma empresa de materiais de construção e soluções sustentáveis. A companhia também atua nas áreas de insumos agrícolas, gestão de resíduos e coprocessamento. São quase 12 mil empregados e uma receita líquida de R$ 16,7 bilhões em 2020.


Leia também – Em 10 anos, Ceará atrai mais de R$ 29,5 bilhões em investimentos privados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias