quinta-feira, 18/04/2024

Grupo EQM e Movimento Econômico anunciam joint venture

Com parceria, site evolui para portal de economia e negócios abrangendo todos os estados do Nordeste, com equipe ampliada e cobertura voltada para o desenvolvimento regional

O empresário Eduardo de Queiroz Monteiro, presidente do Grupo EQM, e o portal Movimento Econômico (ME) estão anunciando, nesta quarta-feira (27), a formação de uma joint venture num evento para convidados em Boa Viagem.

“Estou investindo no ME porque falta um jornalismo econômico diferenciado no Nordeste. O êxito deste projeto interessa a qualquer um de nós da área empresarial. É um jornalismo qualificado que acrescenta muito à Região ”, resume Eduardo de Queiroz Monteiro.

- Publicidade -

Fundadora do Movimento Econômico, a jornalista Patrícia Raposo, afirma que, com a joint-venture, o ME vai ganhar capilaridade e chegar, fisicamente, a todos os Estados do Nordeste. “O Movimento Econômico tem dado luz ao que vem acontecendo na economia dos estados nordestinos e mostrado como tudo se conecta e se articula no âmbito do desenvolvimento regional. E agora, com essa joint venture, evolui para um portal”.

No último dia 19 de março o Movimento Econômico completou cinco anos e ao longo deste período vem cumprindo a missão ser o porta-voz dos empreendedores da região, publicando matérias de economia e negócios, além de veicular reportagens que alimentam a discussão sobre a transição energética, inovação, energia, portos, infraestrutura, entre outros assuntos que se conectam com problemas do presente e acenam para o futuro do Nordeste.

“O Movimento Econômico traz assuntos complexos com um texto diferenciado. Fala muito de uma agenda da transição energética, que coloca o Nordeste na vanguarda da agenda nacional. Comecei a perceber isso e me chamou a atenção”, conta Eduardo, explicando porque se interessou em se tornar investidor do site.

- Publicidade -

Economia em expansão

Segundo ele, os assuntos do portal também se casam com um cenário do Nordeste que está “saindo” daquele discurso de uma região tachada de atrasada para uma que oferece muitas possibilidades de investimentos em hidrogênio verde, e-metanol, SAF, o combustível de aviação verde, entre outros.

“Quando o SAF se firmar no mercado de combustível, haverá uma demanda que será quatro vezes a atual produção de etanol no mundo. Terão mais vantagens competitivas as plantas que estão mais próximas dos portos e aeroportos. E aí o Nordeste tem uma posição privilegiada. Esta agenda nova faz do setor sucroalcooleiro um grande ator nesta transição”, lembra Eduardo, que detém usinas em Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte.

Ele também argumenta que o ME faz uma interlocução com a agenda econômica deste Nordeste em evolução. “Não é a Faria Lima que vai falar sobre os problemas do interior da região”, diz ele, ressaltando a importância que tem o jornalismo regional neste sentido.

O empresário diz também que a joint-venture com o ME não tem qualquer ligação com a Folha de Pernambuco, que se firmou como veículo de comunicação local, com um jornal impresso, o site e a rádio, todos com o mesmo nome.

Equipe mais robusta

“Conheço bem Patrícia, que foi editora do Jornal do Commercio, da Gazeta Mercantil e editora geral da Folha de Pernambuco. Ela tem predicados que se traduzem também na equipe que montou. Não tenho dúvida da qualidade do projeto”, comenta Eduardo. E acrescenta: “A nossa ideia é prover uma certa sustentabilidade ao Movimento Econômico para o futuro”.

Patrícia Raposo e equipe são jornalistas experientes, que há anos atuam na cobertura de Economia. Boa parte da equipe trabalhou em grandes jornais de circulação nacional e detêm o olhar apurado para a cobertura de fatos que contribuem com o ambiente econômico. “Do ponto de vista editorial, Patrícia Raposo continuará com total autonomia. Isso não muda”, assegura Eduardo Monteiro.

O que muda é a equipe de jornalismo, que ganha mais colaboradores. Desde o começo de março, o portal passou a contar com a jornalista Vanessa Siqueira em Alagoas.  “A nossa intenção é ter representações em outros estados do Nordeste, iniciando por Alagoas, Rio Grande do Norte e Pernambuco”, diz Eduardo. Mas, em breve, chegaremos a todos estados da região.

No Recife, o jornalista Paulo Goethe assume o cargo de editor do site. Além disso, a cobertura política ganha corpo com Márcio Didier. O jornalista Luiz Filipe Freire também se agrega ao time como colaborador, ao lado de Angela Fernanda Belfort e Fernando Ítalo. A área de marketing passa a contar com a Bruna Ribeiro, à frente das redes sociais.

Na área comercial, a novidade é a chegada de Alano Vaz, experiente profissional, que foi diretor comercial na Folha de Pernambuco e Diario de Pernambuco, entre outros veículos. Ele assume o comercial do ME com o apoio de Luciana Cordeiro, no Recife, e de Tiago Lima, em Maceió.

“Acredito que o ME vai criar uma animação no setor empresarial, contribuindo com um ambiente que se relaciona com a atividade econômica no setor primário, secundário e terciário, trazendo informações que contribuem para as atividades empresariais. Isso é importante para que o Nordeste se desenvolva”, argumenta Eduardo.

O raciocínio dele é complementado por Patrícia Raposo: “Ao longo dos últimos 5 anos, demos projeção às empresas, às oportunidades de negócios e sobretudo às pessoas que atuam no desafiador cenário econômico regional. E isso tem feito com que sejamos vistos não só por quem vive na região, mas por quem deseja investir aqui. O Nordeste vive seu melhor momento e temos muito o que reportar para quem tem interesse no tema econômico regional”.

Saiba mais sobre o Movimento Econômico

O Movimento Econômico surgiu no dia 19 de março de 2019 como uma coluna na rádio e no site da CBN Recife assinada por Patrícia Raposo. Depois de dois anos, evoluiu para um site próprio multimídia, publicando matérias na área de economia.

Também virou coluna em rádios de outras cidades, como a Rádio Cidade, de Caruaru, e a CBN Maceió, além da Rádio Folha. No segundo semestre de 2023, o ME iniciou a parceria com o site da Folha de Pernambuco, que passou a publicar as matérias assinadas pelos jornalistas do ME.

Com o tempo, surgiram o podcast, os conteúdos de marca e os eventos com assinatura do ME. No ano passado, o Movimento Econômico foi o vencedor do Prêmio Regional Pernambuco do Banco do Nordeste com a série de reportagens Montadora da Jeep: o Salto na Economia de Pernambuco, de autoria das jornalistas Patrícia Raposo e Angela Fernanda Belfort.

Leia mais: Movimento Econômico vence Prêmio BNB de Jornalismo 2023

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -