Trade do Litoral Norte de Pernambuco lança projeto de desenvolvimento turístico

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Por Etiene Ramos

Pontal de Maria Farinha, em Paulista, uma das joias naturais do Litoral Norte de Pernambuco – FOTO: Divulgação Trade Maria Farinha

O Litoral Norte de Pernambuco quer crescer e aparecer para o mundo, atraindo empreendimentos com seu potencial para o turismo de sol e mar, cultural, histórico e religioso. Nesta quarta-feira (30), o Mapa Estratégico com ações que envolvem empresários do trade turístico, as prefeituras de sete municípios, o governo de Pernambuco e o governo federal foi apresentado em reunião convocada pela Associação de Turismo de Maria Farinha – que representa o Litoral Norte, no Paulista North Way Shopping, na cidade do Paulista.  

Desenvolvido pela Planus Estratégia e Gestão, o Mapa prevê uma ação conjunta para viabilizar a infraestrutura que será a base para concretizar investimentos de hotelaria, condomínios de primeira e segunda residência, já em negociação, e que podem elevar o atual número de leitos de 3.780 para 12.880, em cerca de 10 anos. O plano inclui ainda a requalificação de pelo menos 70 atrativos turísticos identificados na região, rica em belezas naturais e com cidades históricas como Olinda, Igarassu e a Ilha de Itamaracá,. Também na lista, a capacitação da mão de obra local para atender a perspectiva de cerca de 30 mil postos de trabalho. 

“Estamos construindo um planejamento com o trade como foi feito no Litoral Sul ,que se destacou com a praia de Porto de Galinhas e cresceu muito em 20 anos”, diz o empresário Avelar Loureiro Filho, diretor executivo da Associação de Turismo de Maria Farinha, criada no ano passado para mobilizar a iniciativa privada e o poder público na estruturação do novo destino pernambucano. 

Infraestrutura, legislação e recursos para o Litoral Norte

Para começar, o trade defende a engorda da faixa de areia das praias de Olinda e Paulista, um trecho de 21 quilômetros, que já conta com licenciamento ambiental e requer investimentos de R$ 400 milhões. Para este ano, o início do planejamento da engorda das praias dos municípios de Itamaracá e Goiana, que formam 18 quilômetros de orla. A proposta é que as praias das quatro cidades seja concluída até 2024.

No Mapa Estratégico também se destaca a ampliação de 350 metros do aeródromo da Coroa do Avião – uma pequena ilha entre Paulista e Igarassu, distante 25 quilômetros do Recife. “A atual pista é de 1.300 metros e com mais 350 metros poderemos receber voos charters em boeings, diretos. Já existe verba para isso”, revela Avelar, citando ainda a importância da melhoria das redes de fibra óptica e de telefonia que devem vir no rastro da tecnologia 5G.

A atualização dos planos diretores dos municípios envolvidos priorizando a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável, é outro ponto importante previsto no Mapa, que propõe ainda a criação do destino turístico do Litoral Norte por lei estadual, até 2026, além de leis municipais de incentivos aos novos empreendimentos. “Quando começar a construção dos hotéis podemos dar start à qualificação de pessoal, de forma coordenada, nem antes nem depois. Se os hotéis chegam sem acessos, sem pessoal preparado, não dará certo”, ressalta Avelar Loureiro Filho. Também presidente do Movimento Pró Pernambuco (MPP), ele acredita no fomento da cadeia produtiva do Turismo com o novo destino, capaz de reter os turistas no litoral pernambucano por pelo menos sete dias, mais que o dobro do tempo atual de permanência.

A representante do Banco do Nordeste (BNB) no encontro, Joaísa Rodrigues, garantiu a disponibilidade de recursos da ordem de R$ 300 milhões do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter) para a implantação do projeto do Litoral Norte. “Os empreendedores poderão contar com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que tem a menor taxa de juros do Brasil. Só precisam estar organizados e capacitados para aproveitar linhas como o FNE Sol, o FNE Inovação e o Cartão BNB”, disse em sua apresentação.

BNB, ABIH, e Sebrae presentes para ajudar o turismo do Litoral Norte com o prefeito Yves Ribeiro e Avelar Loureiro Filho – Foto: Eudes Pereira

Presente à reunião, o prefeito do Paulista, Yves Ribeiro, lembrou que o desenvolvimento do Litoral Norte era um sonho desde sua primeira gestão como prefeito de Itapissuma, em 1982. Na época, ele fez várias reuniões com os prefeitos da região para articulação conjunta do sonho. que cresceu em 2004 ao assumir a Prefeitura do Paulista. e foi em busca do planejamento histórico de Pernambuco, na Fundação de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Recife (Fidem).

“Em 2022, um projeto que lá atrás parecia muito distante, agora estamos perto de alcançar. A gente sabe o valor do Litoral Norte, onde nasceu Pernambuco, em Itamaracá. Temos trilhas, pontos de mergulho náutico, ciranda, um conjunto de atrativos muito importante. Hoje, com a força coletiva, tenho certeza que o sonho já é uma realidade”, afirmou Ribeiro, que já deixou o projeto de engorda das praias com o ministro do Turismo, Gilson Machado.

“Os técnicos de Olinda e Paulista estão se reunindo, ajustando detalhes para a execução da engorda, uma obrar muito importante para nossas cidades e a Ilha de Itamaracá. Precisamos de maior vontade política do governo federal. O estadual já deu sinal positivo para a requalificação da PE-15 e a PE-22. Estamos unidos, vimos que é um projeto integrado, onde se crescer um, crescem todos, é a força de sete prefeitos juntos”, completa Yves Ribeiro.

Leia Mais:

Trade Turístico do Litoral Norte dá seus primeiros passos

Aeroportos do Recife, Campina Grande e Juazeiro do Norte garantem R$ 886,9 milhões do BNB – Movimento Econômico (movimentoeconomico.com.br)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias