Praso chega ao Ceará com sua segunda operação no Nordeste

Com Centro de Distribuição e cerca de 30 empregos diretos gerados, startup pernambucana chega a Fortaleza, no Ceará, próxima terça (5)

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email

Por Juliana Albuquerque

A Praso, startup pernambucana que conecta o pequeno varejista do segmento de food service à indústria, alça voo e dá início ao seu processo de expansão pela região Nordeste. Vai inaugurar, na próxima terça (5), em Fortaleza, no Ceará, seu primeiro Centro de Distribuição fora de Pernambuco, estado onde congrega quase 4 mil varejistas cadastrados em seu site de compras, em menos de seis meses de operação.

CEO Praso
Samuel Carvalh:o sonha criar um sistema operacional para o pequeno varejo – Foto: Divulgação

“Estamos bastante animados e pretendemos dobrar o tamanho do nosso negócio com essa abertura em Fortaleza, uma cidade onde o potencial no food service, nosso segmento, é cerca 60% maior que o do Recife”, comenta o CEO da Praso, Samuel Carvalho.

Segundo ele, começar a nova operação do zero em Fortaleza, exigiu um investimento robusto, que contemplou além do CD, a contratação de 30 funcionários para abrir a segunda praça da Praso no Nordeste. Sem revelar o montante exato, Carvalho diz que o investimento está no plano de expansão para a região, que compreende cerca de U$3 milhões em 2021. “Nossa expectativa é estarmos entre três e quatro estados do Nordeste até o final do ano”, adianta o CEO da Praso. 

Contudo, para ele, além de continuar a expansão, a Praso procura a forma do pequeno varejo se beneficiar da tecnologia e serviços ofertados pela startup. “O pequeno varejo ainda carece de tecnologia e o sonho da Praso é ir além do fornecimento do produto, é criar um sistema que congregue ferramentas para auxiliar nosso cliente do varejo a ter mais eficiência em sua operação”, revela Carvalho.

Segundo ele, mesmo em pouco tempo de operação, já é possível verificar uma mudança no comportamento dos pequenos varejistas atendidos pela Praso. É que antes da startup chegar com uma solução que garante eficiência logística, já que não há pedido mínimo e a entrega ocorre em até 24h, o cliente consegue gerir melhor o próprio estoque.

“Antes da Praso, ele estava acostumado a trabalhar com o estoque alto e com o capital preso porque a maioria das empresas do segmento só atua com um pedido mínimo. Por isso era preciso comprar o que nem estava faltando para suprir às exigências do pedido. Agora, o cliente compra com o estoque baixo o que precisa, com prazo hábil para vender seu produto e só depois pagar o boleto da Praso”, explica Samuel Carvalho.

Praso
João Luis Guedes, Samuel Carvalho e Rodrigo Castellari. no Centro de Distribuição da Praso, no Grande Recife – Foto: Divulgação

Como funciona a operação da Praso

A Praso atua com foco em conectar a indústria e o pequeno varejo, oferecendo um canal de distribuição mais digital para a indústria e uma nova maneira de comprar para os varejistas. Foi lançada em novembro de 2021 pelo seu fundador e CEO, Samuel Carvalho, ao lado de Fernando Bilfinger e João Luís Guedes.

“Conseguimos dinamizar a cadeia, dar celeridade às entregas, estender o prazo de pagamento e fazer com que o pequeno varejista não gaste tempo e dinheiro administrando vários fornecedores. A gente repete sempre que nossa missão é transformar qualquer pequeno negócio em uma startup”, pontua o CEO da Praso.


Leia também: Plataforma inova no varejo e facilita compras de bares e restaurantes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias