Suape entrega 100 quintais ecoprodutivos à comunidade

O Projeto Quintais Ecoprodutivos vai beneficiar 300 famílias nos municípios que fazem parte da área estratégica de Suape.
As hortas suspensas fazem parte do Projeto Quintais Ecoprodutivos desenvolvido pelo Porto de Suape que vai beneficiar 300 famílias. Foto: Porto de Suape/Divulgação.

O Porto de Suape iniciou a entrega de 100 quintais ecoprodutivos que vao ajudar na segurança alimentar e gerar renda às famílias localizados no território estratégico da estatal portuária. A iniciativa foi desenvolvida em parceria com a Cáritas Brasileira Regional NE 2, instituição vinculada à Igreja Católica que ganhou a licitação para o desenvolvimento do programa. “Esse projeto ficará marcado em nossas vidas. Estamos vivendo uma crise na agricultura familiar e não está fácil sobreviver. Esse programa chegou em boa hora. É uma benção”, disse o agricultor Sandro José da Silva, residente em Ipojuca e um dos cem primeiros beneficiados com o Projeto Quintais Ecoprodutivos.

A solenidade de entrega da primeira etapa do projeto ocorreu na manhã desta terça-feira (23), no auditório do Centro Administrativo do atracadouro pernambucano, beneficiando moradores do Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca e Sirinhaém. Lançado em outubro de 2021, o Quintais Ecoprodutivos pretende mudar a realidade de 300 famílias residentes em comunidades carentes, através da implantação de hortas suspensas, galinheiros móveis, fornos ecológicos, cisternas, entre outras ecotecnologias geradoras de alimentos para consumo próprio e comercialização do excedente. O evento contou com a participação dos representantes de Suape, da Cáritas, das prefeituras envolvidas e dos beneficiados com o programa.

“Estamos muito felizes com os resultados dos projetos socioambientais implementados no complexo, pois estão melhorando a vida de muitos moradores da região. Um dos nossos compromissos é promover o desenvolvimento econômico em equilíbrio com a sustentabilidade do território estratégico de Suape e o Projeto Quintais Ecoprodutivos é um exemplo bem-sucedido para o desenvolvimento da agricultura familiar e a geração de renda com a implantação de pequenos negócios”, afirmou o diretor-presidente da estatal, Roberto Gusmão.

Para Edna Maria da Silva, moradora de Sirinhaém, o forno ecológico implantado em sua residência chegou em boa hora. “Uma salvação para esses dias difíceis. Eu cozinhava no chão. Sou muito agradecida à empresa Suape e ao pessoal da Cáritas. Agora poderei cozinhar, vender meus quitutes e garantir renda sem precisar gastar para comprar gás de cozinha, que está caríssimo. Com certeza, a vida da minha família vai melhorar muito”, garantiu, entusiasmada.

Capacitação

Para implantar os quintais ecoprodutivos, o programa contou com a realização de oficinas de capacitação técnica para que os beneficiados aprendessem a desenvolver a atividade sustentável e a administrar o negócio. “A ideia é fazer com que as famílias aprendam os conceitos de sustentabilidade e apliquem no dia a dia. Estamos orgulhosos de ter beneficiado tantas famílias em situação de vulnerabilidade social. É um alento saber que agora terão segurança alimentar”, ressaltou o diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Suape, Carlos André Cavalcanti.

- Publicidade -

“Agora, eu e minha família, vamos consumir verduras livres de agrotóxicos cultivadas diretamente na minha casa. Isso só foi possível graças ao projeto e estou muito feliz em poder realizar esse sonho”, comemorou a dona de casa Mária Quitéria, moradora de Nova Vila Claudete, no Cabo de Santo Agostinho. “A horta suspensa agora é uma realidade em minha casa”, afirmou. As próximas 200 entregas estão previstas para acontecer em setembro e outubro deste ano, atendendo famílias residentes também em Escada, Moreno, Ribeirão e Rio Formoso.

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Notícias

- Publicidade -