Preço do milho pequeno aumenta 75% em seis dias, diz Procon-PE

O preço da mão de milho pequeno e médio aumentou em seis dias, diz pesquisa do Procon-PE.

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Fiscais do Procon/PE fazem pesquisa sobre o preço do milho
O preço da mão do milho pequeno registrou um aumento de 75%, segundo pesquisa realizada pelo Procon/PE. Foto: Divulgação/Procon-PE

Com a proximidade do São João, o preço do milho foi subindo e chegou a registrar uma variação de 75%, segundo uma pesquisa do preço do milho verde realizada no Centro de Abastecimento Logístico de Pernambuco (Ceasa) pelo Procon Pernambuco. No dia 14 de junho, uma mão de milho verde do tamanho pequeno chegou a custar R$20. Seis dias depois, na segunda-feira (20), o valor foi para R$ 35, registrando um aumento no valor de 75%. Já uma mão do milho verde tamanho grande foi constatado uma redução de 12,50% no valor. Em uma semana o produto custava R$ 40, na semana seguinte passou para R$ 35.

A mão do milho de tamanho médio também subiu saindo de R$ 30 no dia 14 de junho para R$ 35 no dia 20 de junho, o que representou um incremento de 16,67%. Para o consumidor que ainda não comprou o milho do São João, a saída é pesquisar para ver se encontra um preço melhor.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Marcelo Canuto, ressalta o objetivo da pesquisa para a população, “Com a pesquisa é possível verificar a evolução dos preços, pois se trata de uma ferramenta importante para o consumidor, principalmente aquele que vai aproveitar esse momento de festividade para aumentar a sua renda”. Ele estava se referindo aos profissionais que aproveitam a festa para comercializar comidas ligadas à tradição junina, como canjica, pamonha, entre outras.

A pesquisa completa encontra-se disponível no site do órgão (www.procon.pe.gov.br). No site, também está disponível a pesquisa de trajes e adereços juninos infantis, realizada recentemente. O Procon Pernambuco é ligado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos.

Fiscais do Procon foram em 18 estabelecimentos do Recife, Olinda, Paulista e Camaragibe e constaram grandes variações nos preços das roupas e adereços usados durante os festejos de São João. Foto: Divulgação/Procon-PE

Os preços de trajes e adereços juninos

Os vestidos típicos das festas juninas para crianças apresentaram uma variação de preço de 275%, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Procon/PE nesta segunda-feira (13) e terça-feira (14). Os fiscais do órgão estiveram em 18 estabelecimentos do Recife, Olinda, Paulista e Camaragibe, incluindo barracas de roupas, lojas do centro e shoppings. O tradicional vestido de São João para criança custou R$ 40,00 no estabelecimento mais barato e o mais caro foi encontrado por R$150,00. A gerente geral do Procon/PE, Ana Carolina Guerra, diz que o objetivo é orientar os pais na hora da compra das roupas e adereços para a festa, auxiliando no melhor preço e trazendo economia.

 Já os chapéus, de vários tamanhos, um item que não pode faltar nas quadrilhas, foi encontrado por R$ 10,00 e por R$ 35,00 apresentando uma variação de até 250% entre um local e outro. As camisas também estão com uma diferença significante, 233,33%. O menor preço registrado foi R$15,00 e o maior, R$ 50,00.

Outro item muito procurado para enfeitar a criançada são as tiaras juninas, elas estão com uma variação de preços de 199%, R$ 10,00 a mais barata e R$ 29,90 a mais cara.  O preço das bermudas infantis variou em até 124,75%, R$ 40,00 numa loja e R$ 89,90 em outra. Os fiscais viram ainda os coletes infantis, 60% a diferença de preços, encontrado por preços que variaram entre R$25,00 e R$ 40,00.

A pesquisa de preços dos trajes e adereços infantis para São João está disponível no site do Procon/PE, www.procon.pe.gov.br. No site do órgão é citado o nome dos estabelecimentos que foram pesquisados.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Mais Notícias